Indústria se mobiliza para ajudar atingidos pelas chuvas no Sudeste

A indústria está recolhendo donativos em Minas Gerais, Rio de Janeiro e no Espírito Santo. Maquinário e mão de obra para auxiliar municípios estão sendo disponibilizados
FIEMG, empresas, sindicatos e Defesa Civil de Minas Gerais se uniram para ajudar as vítimas das chuvas

O movimento em favor das famílias atingidas pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais no final de janeiro conseguiu mobilizar centenas de empresários e trabalhadores da indústria mineira. Foram arrecadados cerca de 145 mil litros de água potável, mais de 10 mil cestas básicas, 8 mil colchões e milhares de itens como lonas, coletes, roupas de cama, alimentos diversos, medicamentos, produtos de higiene e ainda ajuda financeira para que as prefeituras possam realizar as obras necessárias para a reconstrução dos municípios mais prejudicados.

Além das doações, as empresas cedem maquinários para a limpeza das ruas que ficaram cheias de lama, caminhão pipa e a mão de obra necessária para a realização dos serviços de reparação e reconstrução, contribuindo para que as cidades voltem à a rotina e possam atrair investimentos e gerar negócios e oportunidades. A ação é liderada pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) por meio de Conselho Estratégico e dos sindicatos empresariais e as indústrias filiadas.

“Agradeço a cada empresa que se empenhou neste trágico momento que passamos no estado e abro aqui a possibilidade de que todos possam participar deste auxílio. Mesmo que de forma difícil, a situação serve para mostrar a força e união de nossas indústrias”, afirmou o presidente da FIEMG, Flávio Roscoe.

Paralelamente, a Federação estrutura o próximo passo de apoio que é o reerguimento das cidades mais afetadas. Para isso, o trabalho será realizado em conjunto com a Defesa Civil de Minas Gerais. Como será necessário o uso de maquinário pesado, o Sindicato da Indústria da Construção Pesada de Minas Gerais (Sicepot) será parceiro nessa ação. O sindicato vai disponibilizar mais de 100 equipamentos e mão de obra, além de 20 caminhões de pedra e brita para a cidade de Belo Horizonte e também para o interior.

Força-tarefa do SENAI nas indústrias

Para ajudar os industriais que tiveram as fábricas prejudicadas pelas chuvas, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) de Minas Gerais criou uma força-tarefa de 40 pessoas. O grupo é composto por 15 profissionais de manutenção e 25 especialistas. Os esforços estão concentrados em três frentes: limpeza técnica, manutenção dos equipamentos e reestabelecimento da energia elétrica. O projeto continuará ativo até o fim do período chuvoso.

Como entidade de referência para as contribuições da indústria, a FIEMG tem se reunido com o Serviço Voluntário de Assistência Social de Minas Gerais (Servas) para levantar as necessidades prioritárias para o atendimento às vítimas. Um telefone foi disponibilizado para que as empresas doadoras possam entrar e contato e enviar os itens mais demandados. A FIEMG tornou-se um ponto central para que as empresas encontrem informações seguras. O telefone é o (31) 3263-4317.

Em Belo Horizonte, as doações da população podem ser entregues em dois postos oficiais de coleta: 5º Batalhão da Polícia Militar (PM/MG), Avenida Amazonas, 6455 (Gameleira) e na Cruz Vermelha,  Avenida Úrsula Paulino, 1.555 (Betânia).

Em Minas, foram arrecadados cerca de 145 mil litros de água potável, mais de 10 mil cestas básicas e 8 mil colchões

No Rio, a FIRJAN monta Rede de Solidariedade

As chuvas no Norte e Noroeste fluminenses ainda causam estragos e já deixaram mais de 16 mil pessoas desabrigadas. Para apoiar os moradores das regiões impactadas, a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN) monta mais uma vez a Rede de Solidariedade. Unidades do SENAI e do Serviço Social da Indústria (SESI) em 19 municípios do Rio estão recebendo donativos para as vítimas.

Os itens mais necessários são: alimentos não perecíveis, materiais de limpeza (vassoura, pano de chão, sabão em barra, sabão em pó, rodo, detergente e cloro), materiais de higiene pessoal (pasta de dente, escova de dente, escova de cabelo, sabonete, xampu e condicionador) e fraldas (infantil e geriátrica).

Todos os materiais arrecadados serão destinados para as cidades de Itaperuna, Cardoso Moreira, Natividade, Porciúncula, Italva e Bom Jesus, que são as mais afetadas pelas chuvas.

Rio de Janeiro (capital)

FIRJAN Sede
(Av. Graça Aranha, nº 1)

Vicente de Carvalho
(SENAI SESI - Av. Pastor Martin Luther King Junior, nº 6475)

Jacarepaguá
(SESI - Av. Geremario Dantas, nº 342 – Tanque)
(SENAI – Av. Geremário Dantas, nº 940 – Pechincha)

Cinelândia
(SESI – Av. Calógeras, nº 15 - 5º Andar)
(SENAI - Rua Santa Luzia, nº 685 - 5º Andar)

Tijuca
(SESI - Rua Morais e Silva, nº 53)
(SENAI - Rua Mariz e Barros, nº 678)

Macaranã
(Rua São Francisco Xavier, 417)

Santa Cruz
(SENAI SESI - Rua Felipe Cardoso, nº 713)

Instituto SENAI de Tecnologia Automação e Simulação
(Praça Natividade Saldanha , nº 19 – Benfica)

Instituto SENAI de Tecnologia Solda
(Rua São Francisco Xavier, nº 601 – Tijuca)

Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental
(Rua Morais e Silva, nº 53 – Tijuca)

Casa FIRJAN
(Rua Guilhermina Guinle, 211 – Botafogo)

Leste fluminense

Niterói
(SESI - Rua Visconde De Uruguai, nº 535)
(SENAI - Rua General Castrioto, nº 460)

São Gonçalo
(SENAI SESI - Rua Doutor Nilo Peçanha, nº 134)

Sul fluminense

Barra do Piraí
(SESI - Av. Major Moacyr Salgueiro, nº 1065)
(SENAI - Rua Alan Kardec, nº S/nº)

Valença
(SENAI - Av. Osires de Paiva Souza, nº 1.020)

Barra Mansa
(SESI - Avenida Argemiro de Paula Coutinho, nº 2000)
(SENAI - Rua Senhor do Bofim, nº 130)

Angra dos Reis
(SENAI - Rua Alagoas, nº S/N - Parque Vilage)

Resende
(SESI - Av. Marcilio Dias, nº 468)
(SENAI - Rua Sarquis José Sarquis, nº 156)

Volta Redonda
(SESI - Av. Lucas Evangelista de Oliveira Franco, nº 595)
(SENAI Rua Pedro Lima Mendes, nº 490)

Centro-sul fluminense

Três Rios
(SENAI SESI - Av Vereador Mario de Castro Reis, nº 25)

Centro-norte fluminense

Nova Friburgo
(SESI - Rua Teresópolis, nº 248)
(SENAI - Rua Prefeito Eugênio Muller, nº 220)

Baixada Fluminense

Duque de Caxias
(SENAI - Travessa Arthur Goulart, nº 124)
(SESI - Rua Artur Neiva, nº 100)

Nova Iguaçu
(SENAI - Rua Gerson Chernicharo, nº 1.319)
(SESI - Rua Gerson Chernicharo, nº 1321)

Itaguaí
(SENAI - Rodovia Rio-Santos, nº LT J-1 - Quadra 97 zona industrial)

Região Serrana

Petrópolis
(SENAI - Rua Bingen, nº 130)
(SESI - Av. Barão do Rio Branco, nº 2564)

Norte fluminense

Campos
(SENAI - Rua Bruno de Azevedo, nº 37)
(SESI - Avenida Deputado Bartolomeu Lizandro, nº 862)

Macaé
(SENAI - Estrada Virgem Santa, nº 657 - Quadra 2)
(SESI - Alameda Etelvino Gomes, nº 155)

Noroeste fluminense

Itaperuna
(SENAI SESI - Avenida Deputado José de Cerqueira Gárcia, nº 883)

Pádua
(SENAI SESI - Avenida João Jasbik, nº 740)

Voluntários da indústria se mobilizam no Espírito Santo

As entidades, sindicatos e empresas ligadas à Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (FINDES) estiveram engajadas, no mês passado, na mobilização para ajudar os milhares de desabrigados da chuva no Sul do Espírito Santo. Também fizeram parte desta corrente todos os colaboradores da FINDES, trabalhadores das indústrias, população e comunidade em geral que utilizaram a federação como apoio para as doações.

A mobilização foi feita para ajudar os moradores das cidades de Iconha, Alfredo Chaves e Vargem Alta.  A campanha, realizada na segunda quinzena de janeiro, arrecadou toneladas de alimentos não perecíveis, água potável, biscoitos, leite, pães, material de limpeza, roupas, fraldas e material escolar.

Neste período, as unidades do SESI, SENAI e FINDES de todo o estado ficaram à disposição para recebimento das doações de alimentos não perecíveis e roupas, entre outros itens. A atuação da FINDES aconteceu com articulação da Defesa Civil do Espírito Santo.

O Centro da Indústria do Espírito Santo (CINDES) também está coordenando uma campanha para doação em dinheiro a fim de comprar colchões e eletrodomésticos, itens de extrema necessidade, segundo informações da Defesa Civil.  Acesse o site do CINDES e veja como fazer sua doação

Durante a campanha, colaboradores da FINDES, na capital, e das Unidades SESI e SENAI da Região Metropolitana de Vitória se mobilizaram como voluntários para ajudar às famílias desabrigadas no Sul do Espírito Santo. A ação de voluntariado foi realizada em Iconha, uma das três cidades na região Sul do Estado que foi devastada pelas fortes chuvas em janeiro.

Os voluntários auxiliaram na classificação e preparação dos itens doados nos centros de distribuição da Associação dos Caminhoneiros do Sul do Espírito Santo (Ascames). Além do recebimento das doações de alimentos, água e roupas, o local funciona como um ponto de entrega dos donativos e doações para as famílias desabrigadas.

“Ajudar alguém que está em uma situação tão delicada é muito importante. Você percebe que as coisas mais valiosas da vida são aquelas mais simples. Nossos irmãos precisam de toda a ajuda possível para que possam reerguer suas vidas. E estaremos lá com eles”, disse o funcionário da FINDES Emerson Tononi.

Relacionadas

Leia mais

Receita de pão de queijo caseiro vira negócio de família
Tem vaga pra você no SENAI. Escolha a sua!
Como motorizar qualquer cadeira de rodas

Comentários