Robótica a distância

Técnicos de equipes brasileiras falam sobre os treinamentos da disciplina durante a pandemia de Covid-19. Ferramentas da internet ajudam a manter a rotina
Robótica totalmente on-line: a pandemia mudou a forma de treinamento das equipes

Assim como outros cursos, a robótica também migrou para o ambiente virtual durante a pandemia de Covid-19. Graças a tecnologia, jovens e adultos de todo Brasil, que participam das competições do Serviço Social da Indústria (SESI), continuam treinando a distância. É o novo normal. Afinal, surgiram outros torneios para mantê-los na ativa, como o Desafio Covid-19 de Robótica.

“É bastante desafiador participar de uma competição totalmente on-line porque você precisa ter ainda mais comprometimento com as entregas e os resultados. Cada aluno precisa se policiar e conciliar as aulas remotas e os projetos a distância”, conta o professor do SESI de Governador Valadares (MG), Thulyo Menezes.

Técnico da equipe Turma do Bob – campeã do Torneio SESI de Robótica FIRST LEGO League 2019/2020 –, Thulyo explica que apesar do distanciamento, a empolgação dos jovens continua a mesma. “Nos reunimos quase todos os dias e ficamos até às 21/22h pelo simples prazer em conversar com os alunos. Às vezes até perdemos o foco com brincadeiras e piadas por conta da saudade”, conta Thulyo.

Plataformas digitais como Discord, Whatsapp, Zoom e Microsoft Teams se tornaram as salas de aula dos jovens

As equipes de robótica do SESI de Goiás também marcam presença na modalidade Educação a Distância (EaD). Ferramentas como Discord, Zoom, Whatsapp e Microsoft Teams são, atualmente, as salas de aula e de reunião dos alunos com os técnicos. Para manter as tarefas em dia, os jovens também começaram a utilizar o método Kanban, mas digitalmente, por meio da plataforma Trello.

“Como técnico, tenho buscado inúmeras ferramentas de comunicação a distância. Hoje existe a possibilidade do aluno acessar o meu computador remotamente. Eles conseguem criar ou alterar a programação do robô e eu, da minha casa, consigo baixar essa programação, fazer os testes e enviar vídeos, dando o feedback”, relata o professor do SESI de Vila Canãa, José Júnior.

Júnior conta que, com o suporte dos alunos, a escola incentivou a criação de grupos nas plataformas virtuais para debater sobre as diversas categorias: FLL, FIRST TECH Challenge e F1 in Schools. Assim os jovens se mantém atualizados sobre os torneios e aproveitam para criar estratégias. 

Acompanhe tudo sobre a nova temporada de robótica

As novidades estão no canal do Torneio SESI de Robótica FIRST LEGO League, do Torneio SESI de Robótica FIRST Tech Challenge, aqui na Agência CNI de Notícias e nos perfis do Torneio no Instagram e Facebook. Veja as fotos no Flickr da CNI.

Relacionadas

Leia mais

Ex-aluno do SESI recebe bolsa para estudar música e artes em Nova York
RePLAY! Nova temporada do Torneio SESI de Robótica já está no ar
Explicando a FIRST Tech Challenge (FTC)

Comentários