Belém ganha novo polo de moda

Centro de Tecnologia Têxtil e de Confecção da Amazônia, do SENAI CETIQT, vai funcionar na capital paraense a partir de outubro
José Conrado Santos, presidente do Sistema FIEPA, Dário Lemos, diretor regional do SENAI PA e Superintendente do SESI PA e Rita Arêas, vice-presidente da FIEPA e presidente do Sindusroupa, assinam convênio para instalação do polo de moda

Maior centro latino-americano de produção de conhecimento da cadeia produtiva têxtil e de confecção e da área química, o SENAI CETIQT terá um polo avançado em Belém. 

O polo se chamará Centro de Tecnologia Têxtil e de Confecção da Amazônia e atuará em três campos: têxtil, confecção e moda, com desenvolvimento de pesquisa e inovação para geração de novas tecnologias e produtos.

Além disso, os mesmos laboratórios disponibilizados para pesquisa e projetos voltados para as indústrias serão utilizados pelos alunos de qualificação e aperfeiçoamento de mão de obra, o que deve contribuir para uma indústria paraense mais competitiva no setor. Os laboratórios desenvolverão atividades práticas profissionais simulando a realidade das indústrias nos campos da modelagem, corte industrial, corte automático, pilotagem de peças e desenvolvimento de coleções.

O polo será instalado na unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) Getúlio Vargas, em Belém, e deve começar a operar a partir de outubro.

“Nosso principal objetivo com esta parceria é fomentar o segmento no nosso estado, tendo como grande beneficiado as indústrias de confecção fortalecidas pelo Sindusroupa. Com este polo, que é um dos poucos do Brasil, subimos um degrau também na qualificação de mão de obra, incentivando, assim, o surgimento de novas empresas”, destaca Dário Lemos, Diretor Regional do SENAI Pará.

Relacionadas

Leia mais

VÍDEO: Em casa, no trabalho, em todos os lugares. A indústria faz parte da sua vida
VÍDEO: Minuto da Indústria destaca as profissões do futuro
Alunos do SENAI Amapá criam semáforo com sistema de reconhecimento que ajuda na mobilidade de pessoas cegas

Comentários