Novidades no combate ao coronavírus na Bahia

Supercomputador, instalado no SENAI CIMATEC, será utilizado para realizar simulações em alta velocidade durante pesquisas sobre o novo coronavírus
Campanha vai arrecadar recursos para a compra de equipamentos hospitalares necessários para o diagnóstico e tratamento da covid-19

Enquanto a pandemia da covid-19 não é solucionada, a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) continua buscando formas de ajudar o estado.

Por meio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), em parceria com outras entidades do setor empresarial baiano, a FIEB está coordenando uma campanha de arrecadação de recursos para compra de equipamentos hospitalares necessários para o diagnóstico e tratamento da doença causada pelo novo coronavírus.

Realizada na plataforma de crowdfunding Bloxs, a campanha tem como objetivo arrecadar R$2 milhões, com a participação e contribuição de empresários, entidades empresariais e da sociedade baiana.

O valor arrecadado será gerido e empregado por um grupo de entidades empresariais, para compra de equipamentos como respiradores mecânicos, peças para manutenção de respiradores mecânicos, testes rápidos e EPIs para profissionais de saúde.

Para outras informações e doações, basta acessar o site Bahia contra Covid-19.

Respiradores mecânicos passam por manutenção no CIMATEC

Cerca de 50 respiradores mecânicos já estão no SENAI CIMATEC para passar por manutenção. O intuito da iniciativa é aumentar o número de equipamentos disponíveis na rede de saúde do estado para o enfrentamento da pandemia de coronavírus. O aparelho é necessário para os casos mais graves da doença, que afeta o sistema respiratório, causando falta de ar.

A ação teve início com o levantamento dos equipamentos que precisam de manutenção. Na primeira semana, mais de 160 foram identificados.

Além da manutenção, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) da Bahia também é responsável pela logística de recolhimento e entrega dos aparelhos, além de buscar peças para manutenção com empresas parceiras. Antes do serviço de manutenção, os ventiladores mecânicos passam por um processo de desinfecção.

A iniciativa também foi adotada pelo Departamento Nacional do SENAI e se tornou um programa nacional, que conta com a parceria do Ministério da Economia, do Ministério da Saúde e de outras entidades.

Supercomputador vai apoiar projeto de pesquisa de universidade norte-americana que analisa como o coronavírus se comporta no corpo humano e acompanha a evolução da doença

Supercomputador será utilizado em pesquisas sobre Covid-19

O supercomputador OGBON, instalado no SENAI CIMATEC, será utilizado para realizar simulações em alta velocidade durante pesquisas sobre o novo coronavírus. Mais de 50% da capacidade de processamento do supercomputador será destinada para apoiar projeto de pesquisa de uma universidade norte-americana que analisa como o coronavírus se comporta no corpo humano e acompanha a evolução da doença. O estudo pretende abrir caminho para o desenvolvimento de remédios e vacinas.

O OGBON é resultado de uma parceria entre o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes) e o SENAI CIMATEC. Com capacidade de processamento de 1.605 PFlops, o equipamento foi adquirido por meio de um projeto de pesquisa da Petrobras, com recursos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Ele integra o Centro de Supercomputação para Inovação Industrial do SENAI CIMATEC, que conta com cinco supermáquinas. 

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

Combate ao coronavírus: FIEPI doa impressoras 3D para produção de máscaras
SENAI orienta indústria têxtil para aumentar a fabricação de máscaras e aventais
Centro de Exposição da FIERGS pode ser transformado em hospital de campanha

Comentários