Ação Global 2015 realiza mais de 1,2 milhão de atendimentos em todo o país

Ao todo, foram mais de 1,2 milhão de atendimentos em consultas médicas e odontológicas, assessoria jurídica, oficinas educativas, entre outros serviços gratuitos
O tema da Ação Global 2015 foi Qualidade de Vida

A Ação Global promovida no último sábado (30) pelo Serviço Social da Indústria (SESI) e Globo teve a participação de 400 mil pessoas em todo o Brasil. Mais de 22 mil voluntários de 1.714 instituições parceiras participaram do mutirão de solidariedade em 26 estados e no Distrito Federal. Ao todo, foram mais de 1,2 milhão de atendimentos em consultas médicas e odontológicas, assessoria jurídica, oficinas educativas, entre outros serviços gratuitos. 

Para incentivar hábitos mais saudáveis na população, como a prática de atividade física e a alimentação equilibrada, o tema desta edição foi Qualidade de Vida. No município de Araquari, no norte de Santa Catarina, cerca de 12 mil pessoas foram beneficiadas pelos mais de cem serviços oferecidos. Na área de saúde, os visitantes receberam orientação nutricional, fizeram exames preventivos, teste de glicemia e colesterol. A população também pôde aferir a pressão arterial, fazer avaliação física e receber dicas sobre ergonomia. 

A catarinense Roseli da Silva Corrêa, 48 anos, fez um teste de acuidade visual pela primeira vez. “Ações como essa facilitam o acesso a serviços básicos de cuidado com a saúde e nos incentivam a buscar mais qualidade de vida”, avaliou. Maria Helena Vieira, 26 anos, levou a filha Thalia, 5 anos, ao dentista. “Não basta ensinar a escovar os dentes todos os dias. Também é necessário ir ao dentista regularmente”, enfatizou Maria Helena sobre os cuidados com a saúde bucal da filha. 

TUDO EM UM SÓ LUGAR - Em São Luís, a Ação Global foi realizada na Cidade Universitária - Campus Bacanga, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Mais de 58 mil pessoas estiveram no evento. O agricultor José Ovídio Ferreira, de 60 anos, morador da Vila Conceição, foi um dos primeiros a chegar. Diabético, ele disse que espera o ano inteiro para se consultar durante a Ação Global. “Resolvi chegar cedo para não perder a vaga. Como demoro a ir ao médico, essa era a oportunidade de me consultar”, afirmou. 

Já em Campo Grande, a cozinheira Lucineide Gomes Villalba, 37 anos, e o marido, o motorista João Paulo Lemes, 34, compareceram à Praça Memorial do Papa, na Vila Sobrinho, em busca de diferentes atendimentos. "Viemos fazer o exame de vista e o que mais der tempo de fazer", disse João Lemes. "A gente consegue resolver várias coisas em um só lugar", completou Lucineide. 

Relacionadas

Leia mais

Como o SESI promove melhorias para a saúde, segurança na indústria e qualidade de vida para o trabalhador?
Melhorar a qualidade de vida é importante para a competitividade do país, diz Robson Braga de Andrade
Ação Global 2015 contribui com a promoção da qualidade de vida

Comentários