Dada a largada para a temporada 2020/2021 do F1 in Schools

Regulamento do torneio F1 in Schools está disponível. Live do canal Sou Robótica detalha regras e mudanças

Estudantes, aqueçam os motores! O F1 in Schools divulgou o regulamento da terceira temporada e, para motivar as equipes e explicar todos os detalhes do torneio, o Sou Robótica - canal oficial no Youtube do Serviço Social da Indústria (SESI) sobre robótica educacional - promoveu uma live nesta quinta-feira (26).

Voltada para estudantes de 9 a 19 anos, que formam equipes de três a seis estudantes, a competição é parte de um projeto internacional realizado pela própria Fórmula 1. Ao reproduzir os desafios profissionais de uma corrida de carros, envolve desde a criação da escuderia até o enfrentamento nas pistas. Como em uma empresa, os competidores assumem as funções de gerenciamento, marketing, engenharia e design.

Eles precisam elaborar um plano de negócio, correr atrás de patrocínio, projetar, modelar, testar e, enfim, colocar em movimento um protótipo de carro de F1. Em uma pista de 20 metros e impulsionadas por um cilindro de CO2, as miniaturas podem chegar a 80 km/h em menos de um segundo. Além da velocidade, são avaliadas as estratégias e a execução de todas as outras etapas, incluindo um projeto social.

Habilidades

Lançado em 2019 na Rede SESI, o programa F1 in Schools tem se consolidado como um torneio capaz de desenvolver nos estudantes competências técnicas e pessoais - emocionais e comportamentais.

“O projeto busca proporcionar aos alunos participantes experiências práticas de empreendedorismo, contato com novas tecnologias, explorar seus potenciais e vivenciar o trabalho em equipe com todas as suas vertentes – liderança, resiliência, abertura para o novo, saber ouvir, compartilhar, etc.”, destaca o regulamento.

Representantes do SESI, Marcos Sousa e Jane Nóbrega participaram da live da nova temporada. “Temos que reconhecer a importância do programa em despertar interesse dos alunos para o steam, sigla para ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática. Oportuniza experiência com tecnologias e autonomia intelectual”, destacou Sousa. Jane lembrou histórico da competição.

“Participaram da última edição 28 equipes, sendo que uma delas vai representar o Brasil no mundial. E, para essa terceira temporada, já estamos com 33 equipes confirmadas, cerca de 200 alunos participando” - Jane Nóbrega, do SESI.

Waldemar Battaglia, coordenador nacional do F1 in Schools explicou que, primeiro, os estudantes e as escolas devem demonstrar interesse em participar da competição e se inscrever. “Teremos um programa de mentoria para todas as equipes que estão participando”, adiantou.

A SPARK, equipe de Santa Catarina que representará o país no mundial, em março do ano que vem de forma remota, também marcou presença na transmissão ao vivo. Os participantes deram dicas para os futuros competidores. O torneio nacional deve acontecer no Festival SESI de Robótica, que está previsto para ocorrer em maio.

Relacionadas

Leia mais

SESI investe em plataforma de robótica on-line
Robótica prepara jovens para profissões do futuro
Equipe do SESI BA participa de mundial de F1 in Schools

Comentários