SENAI e PRF transformam fardas antigas em bolsas e bandanas para crianças com câncer

Fardamentos que não estavam mais sendo usados foram remodelados e doados para as crianças que fazem o tratamento contra o câncer em João Pessoa e Campina Grande, na Paraíba
Fardas que não eram mais usadas foram transformadas em bolsas e bandanas

Uma parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e Confecção, em João Pessoa, deu um novo destino para os fardamentos da PRF que estavam obsoletos. O material foi levado para o Instituto SENAI e foi transformado em bolsas e bandanas.

A ação é resultado do projeto Gente é para Brilhar, criado no IST Têxtil e Confecção pela designer Paula Tabosa com apoio da equipe do Instituto para atender a demanda da PRF.

O projeto contou ainda com a participação de alunas dos cursos de costura, que fizeram a produção do material, através dos Projetos Integradores e dos alunos do curso de serigrafia.

Alunas do curso de costura trabalharam na produção das bolsas e bandanas

Com a criação do projeto, os fardamentos que seriam descartados foram analisados pela equipe envolvida, e os designers do IST criaram uma identidade visual para a ação, baseada num trecho do poema de Vlademir Maiakóvski, que ressalta que as pessoas nasceram para brilhar “Brilhar para sempre, brilhar como um farol, brilhar com brilho eterno, gente é para brilhar, que nada mais importe, este é o meu lema e o do sol."

A ideia é transmitir uma mensagem de positividade, e toda a identidade visual da ação foi inspirada no poema. As bolsas e bandanas produzidas carregam estampas com motivos de elementos que brilham. Todo o material é estampado com sóis, estrelas e recortes do sistema solar.

“Em Santa Catarina, a PRF havia firmado uma parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), onde os uniformes antigos que seriam incinerados foram descaracterizados e transformados em calças e outras peças de roupas que foram distribuídas para imigrantes lá do estado. Então seguindo o exemplo dos colegas de Santa Catarina, procuramos o SENAI aqui na Paraíba, e eles abraçaram a causa. Só que aqui fizemos um pouco diferente, ao invés de descaracterizar o fardamento, transformando uma calça numa saia, ou tingir uma gandola, nós transformamos em bolsas que serão doadas para as crianças que fazem tratamento contra o câncer no Hospital Napoleão Laureano”, comentou a policial Sara Timóteo.

Foram produzidas pelo Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e Confecção 200 bolsas para transporte de insumos e 200 bandanas, que foram doadas para as crianças que fazem o tratamento contra o câncer no Hospital Napoleão Laureano, e que são atendidas pela Associação Donos do Amanhã.

O restante do fardamento que sobrou, de acordo com a PRF, será descaracterizado e distribuído para imigrantes aqui no estado. “Os uniformes que sobraram, serão modificados pelo SENAI, e numa próxima etapa iremos doar para os imigrantes venezuelanos que estão aqui na Paraíba”, explicou Sara Timóteo.

Associação Donos do Amanhã - A Associação Donos do Amanhã foi fundada em 2005, e atende crianças e adolescentes de toda a Paraíba que se deslocam até João Pessoa para receber tratamento médico contra o câncer. A entidade oferece auxílios como alimentação, local para descanso e espera do atendimento ambulatorial, informações sobre o tratamento e orientações para obter documentação.

Relacionadas

Leia mais

Marcas coletivas valorizam produtos, serviços e estimulam a competitividade
Estudantes gaúchos são medalhistas em Olimpíada Mundial de Matemática
Flores brasileiras banhadas a ouro conquistam a Europa

Comentários