Petrobras apoia SENAI na recuperação de ventiladores pulmonares

Companhia doa R$1 milhão para restaurar pelo menos 100 respiradores. Empresa presta suporte a 39 centros de manutenção distribuídos em 20 estados e no DF dedicados a consertar os equipamentos
A Iniciativa + Manutenção de Respiradores está restaurando respiradores por todo Brasil

Um dos grandes desafios no esforço de combate à covid-19 no Brasil é a pouca disponibilidade de ventiladores pulmonares para tratamento de pacientes graves. Movida pela urgência de ajudar a sociedade no enfrentamento desse problema, a Petrobras está apoiando o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) no trabalho de recuperação de ventiladores mecânicos em todo país. Com investimento de R$ 1 milhão, a expectativa da companhia é viabilizar a restauração de no mínimo 100 equipamentos.

Nessa força-tarefa de solidariedade, a Petrobras dará suporte a 39 centros de manutenção de ventiladores coordenados pelo SENAI, distribuídos em 20 estados e no Distrito Federal, dedicados a restaurar os equipamentos e a ajudar no tratamento de pacientes com coronavírus. Esses centros receberão os aparelhos danificados encaminhados por hospitais de todo país.

“Os ventiladores são essenciais para salvar a vida das pessoas, mas o grande impasse que vivemos é a sua escassez no mercado. Vimos que a manutenção de equipamentos danificados poderia ajudar a minimizar esse problema. Fizemos um amplo trabalho de pesquisa para chegar até essa iniciativa liderada pelo SENAI que se tornou referência em todo país. É uma verdadeira força-tarefa de solidariedade que já está rendendo bons frutos, e só tende a se ampliar daqui pra frente”, disse o líder da iniciativa na Petrobras, Luiz Augusto de Andrade.       

Rede voluntária já consertou mais de 800 aparelhos

Esse esforço de recuperação dos ventiladores mecânicos integra uma ampla rede batizada de “Iniciativa + Manutenção de Respiradores” liderada por SENAI e CNI, que abrange inúmeras empresas voluntárias de todo país dos mais diversos perfis. E a iniciativa já acumula resultados expressivos: desde que começou a operar, em março já devolveu mais de 800 respiradores consertados a instituições de saúde de todo país.

Além da Petrobras, a rede voluntária é formada por SENAI, ArcelorMittal, BMW Group, Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Ford, General Motors, Honda, Hyundai Motor Brasil, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e POLI-USP, Jaguar Land Rover, Mercedes-Benz do Brasil, Moto Honda, Renault, Scania, Toyota, Troller, Usiminas, Vale, Volkswagen do Brasil e Volvo do Brasil.

A Iniciativa + Manutenção de Respiradores ainda tem apoio do Ministério da Saúde, do Ministério da Defesa, do Ministério da Economia, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da ABEClin.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

SENAI de Mato Grosso doa protetores faciais para hospitais do Estado
Parceria de SENAI do Ceará com sistema prisional produz 25 mil máscaras
Instrutor do SENAI utiliza série como estratégia para dar aulas

Comentários