Alunos e professores do SESI e do SENAI criam projetos inovadores para superar crise

Em Santa Catarina, mais de 100 pessoas estão inscritas no Grand Prix de Inovação - combatendo o coronavírus, que visa manter alunos e professores ativos durante o período em que permanecem em casa
Edivaldo desenvolveu um aplicativo para microempreendedores

Alunos e docentes do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) em todo o Brasil estão participando do Grand Prix de Inovação - combatendo o coronavírus, uma competição de projetos que podem ajudar no enfrentamento da crise gerada pelo Covid-19.

Eles atuam em equipes e de forma virtual em busca de soluções para desafios relacionados à pandemia em aspectos como formas de estudo, manter uma indústria produtiva e sem contaminação, ambiente saudável e ferramentas educacionais inovadoras. Santa Catarina participa com 78 alunos e 32 docentes, com um total de 32 dos cerca de 400 projetos inscritos.

Além de buscar soluções para os problemas que a sociedade enfrenta diante da pandemia, a estratégia busca alternativas para manter alunos e professores ativos durante o período que estão em casa.

A ideia é estimular a criatividade, para que os participantes trabalhem de forma colaborativa e despertem habilidades que são exigidas no mercado de trabalho, como atividades em equipe e a capacidade de resolver problemas.

Para apoiar os alunos nessa jornada, uma série de webinars e workshops online, com temáticas de inovação e empreendedorismo, estão sendo realizados com apoio de parceiros, entre eles o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) de Santa Catarina.

“A sensação de participar da Grand Prix foi excelente em vários aspectos, um deles foi o desafio de criar o protótipo de um projeto que pode ajudar diversas pessoas nesses tempos de crise causado pelo Covid-19. Além disso, os conhecimentos técnicos adquiridos no SENAI, na área de desenvolvimento de sistemas foram de enorme auxílio para achar uma possível resposta para o problema proposto”, explica o aluno do curso de Desenvolvimento de Sistemas do SENAI de Florianópolis, Edivaldo Souza.

“Ver diversas pessoas conhecidas e desconhecidas entrando em desespero por conta dessa crise, me fez pensar na utilidade de um aplicativo voltado para microempreendedores”, afirma.

Conforme o estudante, a proposta é aplicar os conceitos do 5S, um método japonês usado para reerguer o país após a guerra e que hoje é utilizado como ferramenta de produtividade em organizações de todo o mundo. Confira o vídeo criado pelo estudante para explicar o projeto:

“O aplicativo propõe uma interface simples e prática para auxiliar as pessoas. Como manter a empresa mesmo em períodos de crise e dar a volta por cima; como evitar demissões e prejuízos para a empresa de maneira simultânea; e como manter a produtividade mesmo em casos de pandemia e crise são questões debatidas no aplicativo, que mostrará para o usuário passo a passo de como reagir a tais situações”, completa Edivaldo.

Creciana Endres, que forma dupla com a colega de unidade Maristela Schleicher Silveira, ambas docentes da faculdade SENAI em Chapecó, destaca que participar do Grand Prix permite “vivenciar a realidade de docentes e alunos neste momento de pandemia”.

"A expectativa com a aplicação dessa ferramenta é gerar conhecimento tecnológico", conta Creciana Endres

A professora explica que a proposta dela e de Maristela é o aplicativo Home Learning Circuit - Food Technology. “A expectativa com a aplicação dessa ferramenta é gerar conhecimento tecnológico e criar oportunidade para que o aluno coloque a mão na massa, ou seja, aprenda na prática, mesmo a distância. Sabemos que há alunos auditivos, visuais e cinestésicos. Por isso, organizamos a ferramenta de modo que contemple todos esses públicos, garantindo a capacitação tecnológica e fortalecimento da instituição”, acrescenta Creciana. 

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

SESI realiza bate-papo virtual para debater medidas de proteção individual durante a pandemia
Respirador da UFPB, 37 vezes mais barato, ficará com licença aberta para empresas produzirem
SENAI CIMATEC e SESI vão aplicar 13.800 testes em trabalhadores da indústria

Comentários