Empresários baianos ajudam na coleta de óleo nas praias do estado

Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado da Bahia doou 600 baldes e mil caixas plásticas com capacidade de 40 litros, para apoiar na coleta das manchas de petróleo e resíduos das praias
Recipientes serão doados para ajudar no recolhimento de óleo nas praias de Salvador

Empresários do setor plástico da Bahia se uniram para ajudar na coleta de óleo e resíduos nas praias do estado. O Sindicato da Indústria de Material Plástico da Bahia (Sindiplasba) mobilizou as empresas do ramo, que realizaram a doação de 600 baldes e de mil caixas plásticas com capacidade de 40 litros. 

Com o material, é possível coletar, no mínimo, entre 40 a 100 toneladas por dia, a depender do número de reutilização dos recipientes.  As caixas são mais seguras e manipuláveis por uma só pessoa, podendo serem empilhadas quando cheias, ou encaixáveis quando vazias.

Termo de compromisso da doação do material foi assinado por representantes da Marinha, do Ibama e das prefeituras

O termo de compromisso da doação foi assinado por representantes da Marinha, do Ibama e das prefeituras de Salvador, Lauro de Freitas e Camaçari, na sede da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB). 

“Incialmente o material será distribuído em Salvador, Lauro de Freitas e Camaçari. Posteriormente, faremos a distribuição aos demais municípios afetados”, ressaltou o presidente do Sindiplasba, Luiz Oliveira. Nos três municípios, está sediada grande parte das cerca de 220 indústrias plásticas, que geram mais de 40 mil empregos diretos/indiretos no Estado.

O presidente da FIEB, Ricardo Alban, destacou: "Eeste é um exemplo de proatividade, parceria e comprometimento da indústria de plástico para com o meio ambiente e a sociedade como um todo”.

O presidente da Empresa Urbana de Salvador (Limpurb), Marcos Vinícius Passos, lembrou que a empresa vem realizando diversas ações, utilizando diferentes técnicas para a retirada do óleo das praias. “Esta doação é muito importante, sobretudo porque ainda não sabemos quando o trabalho irá terminar. Toda ação para ajudar é positiva”, destacou.

Para o superintendente do Ibama, Rodrigo Alves, “o material será muito útil para os moradores e voluntários que são os primeiros a terem contato com o óleo”. “Pode parecer algo simples, mas para quem está no dia a dia, no sol, com sacos plásticos que se rompem facilmente e colocam em risco a segurança e a saúde de voluntários e profissionais de limpeza, a doação é de grande valor”, completou o secretário de Meio-Ambiente, Saneamento e Recursos Hídricos de Lauro de Freitas, Alexandre Marques.

O vice-almirante André Luis Silva Lima de Santana Mendes, comandante do 2º Distrito Naval, elogiou a iniciativa. “Esta é uma resposta que o sindicato está dando num momento de necessidade, numa clara demonstração de responsabilidade social, não apenas em suas atividades como empregador, difusor de tecnologia, mas também numa preocupação e compromisso com a nossa sociedade e o meio-ambiente”.

“Entendo a importância do empenho de todos para um problema que não sabemos por quanto tempo irá perdurar”, afirmou Jack Wicks, empresário do setor plástico, que assinou o termo, representando as empresas associadas ao Sindiplasba.

Relacionadas

Leia mais

AWS oferece curso de computação em nuvem para adolescentes do SENAI
Um cardápio cheio de Brasil
CNI assina acordo com a ABDI para aumentar produtividade, inovação e internacionalização

Comentários