AWS oferece curso de computação em nuvem para adolescentes do SENAI

Iniciativa tem como objetivo o desenvolvimento técnico e preparo para o mercado de trabalho de jovens de 14 a 17 anos, matriculados no ensino médio.
Amazon anuncia o lançamento para o Brasil da versão em português do Programa AWS Educate K12

A Amazon Web Services Inc. (AWS), anunciou o lançamento para o Brasil da versão em português do Programa AWS Educate K12, uma iniciativa global já existente nos Estados Unidos, com objetivo de incentivar o desenvolvimento da educação técnica pelo uso de serviços de computação em nuvem.

Para participar, os estudantes devem estar matriculados em instituições de ensino vinculadas ao programa, como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) Nacional, que já participa do programa AWS Educate em nível universitário desde junho de 2019, a partir da assinatura de um Memorando de Entendimento com a AWS.

"O Programa AWS Educate é um incentivo para o desenvolvimento de talentos, ideias e inovação no Brasil. Estamos muito felizes em lançar a versão na língua local e ampliá-lo para estudantes do ensino médio, estendendo assim o contato com as mais modernas tecnologias dos serviços de computação em nuvem", conta Abby Daniell, Gerente de Desenvolvimento de Negócios para América Latina, Canadá e Caribe na AWS. Segundo a executiva, o programa é oferecido a universidades há um ano e, agora, é ampliado para o ensino médio porque as instituições de ensino já estão entendendo a necessidade de educação em novas tecnologias, como a computação em nuvem, para desenvolver essas habilidades e preparar os jovens para um mercado de trabalho em expansão.

“A ideia é que, após a realização do curso, o jovem já entre no mercado de trabalho com competências técnicas transversais de cloud computing, ampliando as chances de empregabilidade, porque, quando ele chegar no mercado de trabalho, já estará muito mais próximo da realidade que vai encontrar”, explica o gerente executivo de educação profissional do SENAI nacional, Felipe Morgado.

A novidade vai abrir portas porque a computação em nuvem é uma das principais tecnologias da indústria 4.0. “A indústria, atualmente, está exigindo esse conhecimento que te permite buscar informações e fazer análises mais precisas e com muito mais agilidade”, afirma.

"O Programa AWS Educate é um incentivo para o desenvolvimento de talentos, ideias e inovação no Brasil", diz Abby Daniell, Gerente de Desenvolvimento de Negócios

GAMIFICAÇÃO - Em formato lúdico e divertido, o Programa AWS Educate oferece conteúdo diversificado para estudantes, incluindo aulas, testes e a oportunidade de receber micro-credenciais, chamadas AWS Educate Badges, que mostram as conquistas e aprendizados de cada um durante o programa. Cada treinamento leva o estudante em uma jornada específica da computação em nuvem, com um conteúdo prático, que foi planejado para que jovens se sintam confortáveis com serviços básicos da AWS e sejam apresentados para ferramentas de Inteligência Artificial, como o Amazon Rekognition, que realiza análise inteligente de imagens e vídeos. Novos membros ainda terão até US$50 disponibilizados em créditos promocionais da AWS para experimentar os serviços da companhia.

Estudantes interessados em se desenvolver ainda mais terão acesso aos recursos existentes do Programa AWS Educate, como Cloud Pathways, que ajuda o estudante a desenhar um cronograma de estudos e provas de certificação, e o console da AWS, em que cada usuário pode acessar todos os serviços da companhia. Depois de completar 18 anos, eles ainda podem conferir o portal AWS Educate Job Board, que apresenta trabalhos e estágios das principais empresas de nuvem do mundo.

Há duas maneiras pelas quais os estudantes podem acessar o console do Programa AWS Educate:

  • Os alunos podem se registrar com um endereço de e-mail pessoal, fornecido pela instituição de ensino associada ao Programa AWS Educate;
  • Os professores que são membros do Programa AWS Educate também conseguem ajudar os alunos a se inscreverem, mesmo que não tenham um endereço de e-mail .edu ou um endereço de e-mail fornecido por uma escola membro do programa.

Os estudantes não têm custos adicionais para acessar o conteúdo, treinamento, ferramentas de colaboração e serviços da AWS dentro do programa. Outras instituições de ensino podem fazer parte da iniciativa ao acessar diretamente o site do Programa AWS Educate e seguir as instruções de inscrição.

Ana Carolina Baia, estudante do SESI, participou da palestra

PÚBLICO ALVO - Estudante de uma escola do Serviço Social da Indústria (SESI) do 3º ano do ensino médio integrado ao curso técnico de redes em computadores, Ana Carolina Baia, participou da palestra de lançamento AWS Educate, e destacou a importância da ferramenta.

“Eu já tinha começado a estudar computação em nuvem por conta da Olimpíada do Conhecimento, mas achei incrível essa coisa de um curso voltado para o ensino médio”, disse. “É justamente no ensino médio que a gente começa realmente a pensar em mudar o nosso futuro e esse conteúdo vai agregar bastante”, completou.

Gabriel Valença, da mesma turma, já quis saber detalhes sobre como participar para fazer o curso. “Achei muito interessante porque, com o novo ensino médio, voltou a se falar em educação profissional junto com o ensino regular, então, eu vou fazer o curso, não só para aprender, mas porque acho que valoriza o currículo”, afirma.

Gabriel Valença se interessou em fazer o curso. Ele acredita que vai valorizar o currículo

SOBRE A AWS - Há 13 anos, a Amazon Web Services é a plataforma em nuvem mais abrangente e amplamente adotada do mundo. A AWS oferece mais de 165 serviços completos para computação, armazenamento, banco de dados, networking, analytics, robótica, machine learning e inteligência artificial (IA), Internet das Coisas (IoT), mobile, segurança, hibridização, realidade virtual e realidade aumentada (VR e AR), mídia, e desenvolvimento de aplicações, deployment e gerenciamento de 69 zonas de disponibilidade (AZ) em 22 regiões geográficas em todo o mundo, abrangendo EUA, Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha,  Região Administrativa Especial de Hong Kong,  Índia, Irlanda, Japão, Coréia, Oriente Médio, Singapura, Suécia e Reino Unido.

Os serviços da AWS contam com a confiança de milhões de clientes ativos em todo o mundo – incluindo as startups que mais crescem no mercado, as maiores corporações e principais órgãos governamentais – para viabilizar suas infraestruturas, agilizá-las e reduzir custos.

SAIBA MAIS - Para outras informações sobre a AWS, acesse o site

Relacionadas

Leia mais

SENAI e Amazon Web Services se unem para incentivar a educação no Brasil
SENAI promove busca de soluções para o setor de biodiesel
De graça: EJA está com inscrições abertas em Palmas (TO)

Comentários