4 diferenças entre os torneios de robótica FLL e FTC

As duas modalidades podem até ser bastante conhecidas pela criação de um robô, mas não é só isso. Cada uma tem provas e métodos de avaliação distintos. Confira as características de cada torneio
Grupos de até 15 jovens do ensino médio podem competir na modalidade FIRST Tech Challenge

Operador dos torneios de robótica da FIRST LEGO League (FLL) no Brasil desde 2013, o Serviço Social da Indústria (SESI) agora traz para o Brasil as batalhas da categoria FIRST Tech Challenge (FTC). A modalidade, realizada em outros países desde 2005, é mais um incentivo da instituição à ciência e tecnologia na vida de jovens brasileiros. Confira, a seguir, as principais diferenças entre o FLL e o FTC. 

Público-alvo

O FIRST LEGO League é voltado para estudantes do ensino fundamental com foco em STEAM (Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática). Para participar, os times devem ter de dois a dez integrantes, que podem estar associados a uma escola, um clube, uma organização ou simplesmente ser formado por um grupo de amigos.

Já o FIRST Tech Challenge traz provas direcionadas a grupos de até 15 jovens do ensino médio com máquinas e circuitos bastante conhecidos nos ramos da Engenharia.

Equipes do FLL têm entre dois e dez participantes

Construção dos robôs

Para construir os robôs na modalidade FLL, os estudantes podem usar somente peças fornecidas pela LEGO. Na FTC, os robôs são desenvolvidos com kits REV ou Tetrix, compostos por circuitos elétricos e peças de encaixe, geralmente, utilizadas por profissionais de Engenharia. As equipes têm, ainda, liberdade para utilizar outros materiais como acrílico, MDF e peças de metal.

A programação também é diferente. Os grupos da FLL utilizam um aplicativo disponibilizado pela LEGO, com uma linguagem em blocos. Enquanto isso, no FTC, os jovens podem optar entre a escrita em linhas, conhecida como JAVA, ou a linguagem de programação Scratch, em blocos.

Cada modalidade tem um sistema de programação diferente

Avaliações e Prêmios

Nos torneios de robótica FLL os competidores são avaliados em quatro categorias: Projeto de Pesquisa, Desafio do Robô, Design do Robô e Core Values.

No Tech Challenge, as equipes concorrem em seis categorias, prescritas em um caderno de Engenharia. Prêmio Conectar (Conect Award), Prêmio Motivação (Motivate Award), Prêmio De Design (Design Award), Prêmio Pensar (Think Award), Prêmio de Inovação (Inovate Award) e Prêmio de Control (Control Award) são elas.

Projeto de Pesquisa, Desafio do Robô, Design do Robô e Core Values são as categorias do FLL

Provas

A construção do robô de LEGO é a grande atração dos torneios FLL, mas não é a única prova da competição. Antes de colocá-los na mesa de missões, as equipes utilizam a tecnologia LEGO® Mindstorm para desenvolver o desenho mecânico dos robôs autônomos que serão utilizados para pontuar nas missões.

Além disso, as crianças também precisam solucionar um problema do mundo real relacionado ao tema de cada temporada, por meio de pesquisas que serão apresentadas aos juízes no Torneio de Robótica. Ajudar o próximo sempre que possível e manter um clima amigável, em que o mais importante é participar, colaborar e competir também são atitudes que valem pontos na competição.

No FTC, os competidores criam um robô maior e com materiais mais variados. Madeira, plástico, metal e acrílico são alguns dos recursos aprovados para uso. As disputas no campo também são diferentes, pois as equipes batalham e criam alianças entre si. Há etapas classificatórias, com seis partidas para criação de um ranking; e partidas eliminatórias, comquartas de finais, semifinais e finais, que são disputadas em duplas.

Os jovens também desenvolvem atividades fora da batalha, nos torneio FTC. Uma delas é a elaboração de um plano de negócios, em que a equipe projeta os custos para desenvolver o projeto e também a estratégia para levantar o dinheiro. Os jovens têm a missão de inspirar a sociedade com ciência e tecnologia, por isso, eventos, trabalhos voluntários e outras estratégias são bastante importantes para essa modalidade e valem pontos.

No FTC, os robôs podem ser construídos com madeira, plástico, metal e entre outros

MAIS – Neste mês de setembro, o novo desafio do FIRST Tech Challenge, Skystone, foi divulgado. As inscrições para temporada 2019/2020 do FIRST LEGO League abrem no dia 1º de outubro. Acesse o canal de robótica do SESI e saiba mais sobre as competições.

Relacionadas

Leia mais

Alunos de robótica do SESI recebem certificado da Agência Espacial Brasileira
Lançada nova temporada do Torneio SESI de Robótica FTC
A vida nas cidades é o tema da nova temporada do Torneio de Robótica FIRST LEGO League

Comentários