Um Novo Ensino Médio

Agência CNI de Notícias preparou uma série especial sobre o Novo Ensino Médio para contar como a rede SESI e SENAI implementou e está expandindo o novo formato pelo Brasil

No meio da pandemia do coronavírus, o Serviço Social da Indústria (SESI) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) conseguiram um feito inédito: formaram as primeiras turmas no Brasil no novo modelo do ensino médio.

O desafio começou lá em 2018 e, no final de 2020, 198 estudantes de cinco estados (Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo e Goiás) concluíram a última etapa da educação básica no itinerário de Formação Técnica e Profissional.

Além do tradicional certificado de conclusão do ensino médio, os jovens saíram diplomados como técnicos em Eletrotécnica. A formação permitiu que muitos alunos conseguissem boas notas nos exames de acesso ao ensino superior e ingressassem no mercado de trabalho.

Para contar como foi esse processo pioneiro e como o Novo Ensino Médio tem o potencial de transformar a educação brasileira e a vida de milhares de jovens, a Agência CNI de Notícias preparou a série especial Um Novo Ensino Médio, com vídeos, reportagens, ilustrações e diversos depoimentos de quem protagonizou a experiência.

Conheça as histórias e os aprendizados de alunos, familiares e profissionais da educação. Você vai saber também como está a ampliação do modelo em diversos estados e quais são as opções de cursos técnicos disponíveis. E aqui vale um spoiler! O projeto piloto deu tão certo que hoje são mais de 10,4 mil alunos na rede SESI e SENAI.

Para começar, vem com a gente entender o que muda no Novo Ensino Médio. Caprichamos no desenho para explicar direitinho como funciona e não deixar nenhuma dúvida:

Relacionadas

Leia mais

SESI e SENAI formam primeira turma do novo Ensino Médio
Novo ensino médio permite construir escola do século 21
Novo Ensino Médio: 6 mitos e verdades

Comentários