Indústria defende padronização de dados na saúde suplementar

O gerente-executivo de Saúde e Segurança do SESI, Emmanuel Lacerda, foi palestrante do 23º Congresso da Associação Brasileira de Planos de Saúde na última quinta-feira, 23 de agosto
Emmanuel Lacerda, do SESI: importante que dados disponíveis sejam “transportáveis” de forma ágil para diferentes tipos de plataformas

A padronização de dados sobre a saúde na saúde suplementar é fundamental para melhorar a gestão de planos de saúde pelo setor industrial. A afirmação é do gerente-executivo de Saúde e Segurança na Indústria do Serviço Social da Indústria (SESI), Emmanuel Lacerda, durante o 23º Congresso da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) na última quinta-feira, 23 de agosto, em São Paulo.

Segundo ele, é importante ainda que os dados disponíveis sejam “transportáveis” de forma ágil para diferentes tipos de plataformas. “Isso possibilita uma gestão voltada para a prevenção de doenças”, destacou Lacerda. “Não é possível planejar e executar qualquer ação para melhorar efetivamente a saúde dos beneficiários de planos de saúde sem dados devidamente estruturados e padronizados.”

Essas são algumas das prioridades do setor industrial para a melhoria do sistema de saúde suplementar. A indústria é responsável pelo financiamento de quase 22% dos planos, com 10,2 milhões de beneficiários.

Segundo Lacerda, para adoção de medidas que reduzam custos e melhore a qualidade da assistência em saúde, é importante a cooperação entre todas as partes interessadas: empresas contratantes de planos de saúde, operadoras, prestadores de serviço e governo.

Os reajustes dos planos têm registrado variações anuais médias bem superiores à inflação. Entre 2008 e 2016 o índice de variação do custo médico hospitalar (VCMH) aumentou 237,77%, quase quatro vezes mais que o índice geral nacional de preços ao consumidor amplo (IPCA) que foi de 71,88%.

Relacionadas

Leia mais

Indústria apresenta propostas para assegurar sustentabilidade do sistema de saúde suplementar
Sustentabilidade do sistema de saúde suplementar preocupa empresas do setor industrial
Empresas buscam soluções criativas para melhorar gestão da saúde dos trabalhadores

Comentários