FIEMT doa 3 mil peças de roupa para famílias atingidas pela pandemia

O projeto Guarda-roupa Solidário, integrante do Multiação, entregou as doações para seis organizações de Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis
As instituições foram selecionadas por intermédio da Fundação André e Lúcia Maggi

O cenário desencadeado pela pandemia do novo coronavírus tem agravado a condição de milhares de famílias mato-grossenses. Por conta disso, duas ações sociais estão sendo desenvolvidas em parceria com a Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (FIEMT), TV Centro América e empresas parceiras, que uniram forças para que essas famílias tenham acesso a recursos básicos, como alimentos e vestuário.

O projeto Guarda-roupa Solidário, parte integrante do Multiação, realizou a entrega de 3 mil peças de vestuário a seis organizações de Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis. A cerimônia foi realizada na sede da federação, na capital, com a participação de representantes das entidades.

Foram contempladas: Central Única das Favelas (Cufa) e Grupo Fraterno Associação Espírita Joana de Angeles, em Cuiabá; Associação Amigos do Autista do Estado de Mato Grosso (AMA), Fundação Espírita Rachele Steingruber e Associação Obra Social Apóstolo Mateus, em Várzea Grande; e Fundação Nacional do Índio (Funai), em Rondonópolis.

As instituições foram selecionadas por intermédio da Fundação André e Lúcia Maggi, que gerencia o fundo Um por todos e todos contra a Covid-19, criado para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social.

Os itens, incluindo pares de sapato, roupas masculinas, femininas e infantil, arrecadados por empresas parceiras, foram separados e higienizados, como forma de prevenção à transmissão da doença. Além disso, a rede de lojas Casa Prado doou 200 camisas novas. A entrega às famílias seguirá todos os protocolos de segurança.

Um projeto necessário no Mato Grosso

Para a presidente da AMA, Helena Barbiero Amaral, a iniciativa irá auxiliar muitas famílias que estão passando por dificuldades financeiras e alimentares. “Já recebemos algumas cestas básicas pelo projeto Um por todos, todos contra a Covid-19, e agora as peças de vestuário. As crianças continuam crescendo e as famílias estão com dificuldades de conseguir roupas e sapatos”.

Os itens, arrecadados por empresas parceiras, foram separados e higienizados

Já o presidente da FIEMT, Gustavo de Oliveira, relembra que o momento é de união, de despertar para a solidariedade. “O Guarda-roupa Solidário tem um estoque grande de peças para serem entregues aos mais necessitados, e as contribuições continuam chegando. Então, não poderíamos mais esperar mais, sabendo quantas famílias estão precisando de ajuda”.

Ele lembrou ainda que a última edição do evento ocorreu em março, no bairro João Bosco Pinheiro, em Cuiabá, quando foram realizados 9.942 atendimentos. Na ocasião, o Guarda-roupa Solidário distribuiu mais de 6.400 peças.

“Todos nós precisamos nos adaptar e assim foi com o evento. As edições presenciais precisaram se suspensas, mas conseguimos viabilizar algumas ações, como esta para que a comunidade receba essas doações tão importantes”, finalizou.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

FIEMS entrega 21,6 mil máscaras para sindicatos industriais
Instrutora do SENAI cria cordel para facilitar o aprendizado de matemática aplicada
SENAI de Santa Catarina aprova R$ 2,9 milhões para laboratório que fará testes do Covid-19

Comentários