Conheça as iniciativas do SESI e do SENAI para ajudar no combate ao coronavírus

Do reparo de respiradores mecânicos à oferta de material gratuito de educação básica e profissional, as instituições da indústria estão fazendo a sua parte para ajudar o Brasil a enfrentar a pandemia da covid-19
A CNI, o SESI, o SENAI, o IEL, Federações Estaduais e Associações Setoriais estão todas mobilizadas

A indústria brasileira está fazendo a sua parte, contribuindo de diversas formas para o esforço nacional de combate à pandemia da covid-19.

Seja pela reconversão de linhas de produção, pela doação de insumos e equipamentos de proteção necessárias às equipes de saúde e a coordenação de uma rede nacional de reparos a respiradores mecânicos, o setor industrial tem protagonizado iniciativas em todo o país em apoio às empresas e, principalmente, ao sistema de saúde.

À frente deste esforço estão a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Serviço Social da Indústria (SESI) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). Juntas, as instituições têm coordenado ações que buscam suprir necessidades da saúde pública e assegurar, mesmo com o afastamento social, a permanente capacitação do trabalhador. Exemplo disso é a oferta gratuita de diversos cursos ligados à indústria 4.0, entre outros que o SENAI disponibliizou.

A saúde do trabalhador também não fica atrás nas ações tomadas pelo Sistema Indústria. Com o reconhecimento da pandemia, as medidas de distanciamento social trouxeram desafios para o funcionamento de empresas e têm efeito direto sobre a vida do trabalhador. 

Diante deste cenário, o Sistema Indústria tem atuado com as empresas para orientá-las sobre como operar em tempos da covid-19 e para reforçar os cuidados com a saúde do trabalhador. As iniciativas contemplam desde guias e manuais para as empresas até o reforço na campanha de vacinação contra a gripe, fundamental para reduzir o contágio da população pelo vírus influenza e para contribuir com a redução da carga sobre o sistema de saúde.

“As entidades que integram o Sistema Indústria – CNI, SESI, SENAI, Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Federações Estaduais e Associações Setoriais – estão todas mobilizadas, cada uma com sua expertise, para ajudar o país a enfrentar e superar os impactos desta grave crise decorrente da pandemia. Nós, da indústria, consideramos que a prioridade máxima, neste momento, devem ser as ações para preservar vidas, seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS) com relação à covid-19”, afirma o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

Conheça abaixo as ações tomadas por SESI e SENAI no apoio à sociedade brasileira:

SENAI está orientando empresas sobre a manutenção de aparelhos respiratórios

Iniciativas do SENAI

Manutenção de respiradores

Rede voluntária mobilizada pelo SENAI com grandes indústrias e instituições foi criada para consertar ventiladores pulmonares que estão sem uso em todo o país.

A estimativa é que, pelo menos, 3,6 mil equipamentos estejam parados, seja porque foram descartados ou têm necessidade de manutenção.

A Iniciativa + Manutenção de Respiradores possui 35 pontos de manutenção gratuita em 19 estados. A rede conta com a participação de unidades do SENAI e de 13 empresas multinacionais e tem apoio do Ministério da Saúde, do Ministério da Economia, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da Associação Brasileira de Engenharia Clínica (ABEClin). Além de realizar a manutenção, o SENAI treinou os funcionários dos parceiros.

Até esta quarta-feira (15), o SENAI e as empresas tinham recebido 1.107 ventiladores, sendo que 138 foram devolvidos, 470 já estão em manutenção, 140 em calibração e 308 passam pelo processo de triagem.

Mais respiradores 

O SENAI também tem iniciativa para ampliar a oferta do número de ventiladores pulmonares. Um dos caminhos é aumentar a produção nacional.

Foram identificados os fabricantes, que manifestaram interesse em ampliar a produção e há ação para fortalecer a cadeia de fornecedores e oferecer os componentes necessários.

Outra linha de ação é a importação de equipamentos. A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), em parceria com o governo do estado, indústrias e instituições catarinenses, fechou contrato para a importação de 200 respiradores destinados ao sistema nacional de saúde.

Edital de Inovação para a Indústria

Foi criada a categoria Missão Covid-19, que recebeu o aporte de R$ 30 milhões do SENAI, da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Os projetos ajudam a prevenir, diagnosticar e tratar a covid-19.

Na lista de aprovados estão propostas de uso de inteligência artificial para controlar a propagação da doença; fabricação de um monitor de fácil manuseio para diagnóstico rápido de pacientes com deficiência pulmonar; produção de testes rápidos de detecção do vírus; desenvolvimento de um sistema de desinfecção para transportes públicos, entre outras.

Diagnóstico da covid-19

O SENAI também atua para ajudar no diagnóstico de pessoas com o novo coronavírus, por meio do apoio à maior produção de testes para detecção do Covid-19.

O Edital de Inovação para a Indústria selecionou projetos que vão produzir tanto testes rápidos quanto do tipo “padrão ouro” recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Projeto para a produção de testes rápidos da empresa Hi Technologies (Hilab), que terá apoio do Instituto SENAI de Inovação em Eletroquímica (PR), prevê entregar 15 mil testes em sete dias, 150 mil em 40 dias e chegar a 450 mil testes em até três meses.

A empresa MDI Indústria e Comércio de Equipamentos Médicos, em parceria com o Instituto SENAI de Inovação em Sistemas Avançados de Saúde (BA), promete entregar mensalmente 4.800 testes que detectam a presença do coronavírus em amostras coletadas em swab de material oral (garganta) ou nasal.

A rede de Inovação e Tecnologia do SENAI 

Desde que os 27 Institutos SENAI de Inovação foram criados, em 2013, mais de R$ 1 bilhão foram aplicados em 1.086 projetos concluídos ou em execução. 

A estrutura de inovação conta com mais de 700 pesquisadores, sendo que cerca de 44% possuem mestrado ou doutorado. Atualmente, 12 centros são unidades Embrapii, e têm verba diferenciada para financiamento de projetos estratégicos de pesquisa e inovação.

A rede de 60 Institutos SENAI de Tecnologia, que começou a ser implantada nos anos 1990, possui corpo técnico de cerca de 1.200 especialistas e consultores que prestam serviços buscando melhorar a qualidade de produtos e serviços, a produtividade e a competitividade dos negócios.

Fabricação de EPIs

O SENAI mobilizou as unidades para aumentar a fabricação de equipamentos de proteção individual (EPIs) no Brasil.

Em parceria com mais de 35 empresas, foram produzidos máscaras cirúrgicas, protetores faciais (faceshield), luvas cirúrgicas e de procedimentos, aventais e produtos antissépticos como álcool gel 70% e álcool glicerinado 80%.

Os itens foram doados às secretarias de saúde estaduais para distribuição a hospitais públicos e privados.

O SENAI Cetiqt também orienta a indústria sobre as especificações técnicas exigidas para a produção de insumos e de EPIs que utilizam materiais têxteis, a fim de ampliar a fabricação desses itens. A instituição pesquisa ainda, em sua rede de laboratórios, o uso de materiais alternativos, mantendo os requisitos de segurança, que possam ser usados em novos produtos.

Cursos a distância gratuitos

O SENAI abriu vagas gratuitas em cursos a distância voltados à indústria 4.0, para serem feitos durante o período de quarentena. 

São mais de 100 mil vagas gratuitas para cursos autoinstrucionais, como: Desvendando a Indústria 4.0, Desvendando a Blockchain, Desvendando o Lean Manufacturing, e Desvendando o BIM (Building Information Modeling).

Em duas semanas, o SENAI registrou mais de 300 mil inscrições.

Apoio a empresários com acesso a cursos mais baratos

O SENAI reduziu os preços das mensalidades de cursos a distância para trabalhadores de empresas que terão que aderir ao lay-off (suspensão temporária de contrato de trabalho), por causa da pandemia.

São vagas em cursos como assistente administrativo, operador de telemarketing e padeiro. Também há vagas para cursos específicos da indústria 4.0 e para cursos de habilidades socioemocionais.

Acesso livre aos recursos didáticos de educação profissional e tecnológica 

O SENAI oferece livre acesso a grande parte de seu material didático:

Estante Virtual de Livros Didáticos - Livros referentes a cursos de 32 áreas tecnológicas, 32 cursos técnicos e 83 qualificações básicas. São mais de 1.150 volumes disponíveis, que também podem ser acessados pelo aplicativo Livros SENAI, ambos na Google Play e App Store;

Estudo Adaptativo – Plataforma do SENAI que se adapta à vida do estudante, facilitando o ensino a distância, será utilizada, pela primeira vez, na Educação Profissional. O SENAI colocou à disposição todo o seu conteúdo de Mecânica para os interessados em buscar conhecimento profissional nesta área.

SENAI Play - O canal SENAI Play oferece vídeos de conhecimentos e soluções sobre diversos segmentos de aprendizado industrial. Os conteúdos foram criados a partir do conhecimento técnico de docentes, profissionais e especialistas do SENAI e podem ser usados dentro e fora de sala de aula.

O SESI cedeu unidades móveis para auxiliar no combate ao Covid-19

Iniciativas do SESI

Guia SESI para prevenção da covid-19 nas empresas

Voltado a gestores e trabalhadores traz desde informações mais básicas para se identificar casos suspeitos, formas de transmissão e grupos de maior risco para a covid-19, até um passo a passo para ajudar empresas a criarem planos de contingenciamento da doença e a envolverem fornecedores e operadoras no combate à pandemia.

O documento é constantemente atualizado, de acordo com protocolos internacionais e nacionais de saúde. Entre as práticas recomendadas está estabelecer políticas e práticas de flexibilização do local e horário de trabalho para reduzir o contato social na empresas. Recomenda-se ainda disponibilizar materiais e equipamentos de higiene pessoal, como álcool em gel e lavabos, e fixar em vários locais lembretes sobre as medidas de higiene e etiqueta respiratória.

Recomendações SESI para vacinação (H1N1) em tempos de Covid-19

Esse guia orienta empresas sobre procedimentos para que reduzam riscos de contágio por coronavírus em campanhas de vacinação.

Esse documento, constantemente atualizado de acordo com mudanças de protocolos nacionais e internacionais de saúde, também serve como um passo a passo para profissionais do SESI que estão organizando campanhas de vacinação nas empresas.

Uma das recomendações do Ministério da Saúde é que as pessoas se vacinem contra o H1N1, pois isso ajuda a diminuir possíveis complicações decorrentes de infecções de vias aéreas e a diferenciar a gripe da covid-19.

Vídeos orientativos

Em uma série de dez vídeos, médicos do trabalho do SESI oferecem dicas básicas de higiene e informações sobre a transmissão da doença e comportamento adequado para este momento de pandemia, como evitar o estoque de alimentos e materiais como máscaras e álcool em gel.

Eles também dão  respostas às dúvidas mais frequentes, como o momento mais adequado para ir ao hospital e como buscar informações de qualidade e fugir das fake news.

Série 100% Seguro

O SESI também resgatou vídeos da série 100% Seguro, lançada em 2013 e que oferece dicas de saúde e segurança no trabalho a indústrias, para serem usados em tempos de pandemia. Naquela época, práticas como lavar bem as mãos, manter equipamentos de proteção individual e ambientes higienizados e cuidar da qualidade de vida já eram orientações dadas aos trabalhadores de setores como panificação, frigoríficos, mineração e construção civil. E estão bem adequadas aos tempos de coronavírus. 

Dicas para o trabalho em home office

Além de cuidar da parte emocional para se adequar à nova realidade, os trabalhadores em home office se deparam com o desafio de adequar o ambiente físico de trabalho.

Em diversos estados, o SESI disponibilizou informações para as pessoas escolherem o melhor ambiente da casa para executarem suas tarefas, mobiliário adequado e até dicas de exercícios físicos para evitarem dores e lesões.

Entre as orientações dadas por especialista do SESI, estão escolher um lugar livre de distrações, adotar uma postura confortável, fazer pequenas pausas durante as atividades e se alongar.

Serviços específicos

Além da antecipação da campanha anual de vacinação, o SESI está oferecendo em todo o país serviços formatados para os tempos de pandemia, como uma consultoria online para adequar ambientes de trabalho às orientações da Secretaria de Trabalho e Previdência do Ministério da Economia, com dicas para trabalhadores e empregadores em relação ao enfrentamento da pandemia.

Há ainda SOS Psicossocial Coronavírus, um acolhimento para trabalhadores da indústria, que começou a ser desenvolvido no Rio Grande do Sul. O SESI também está se preparando para ofertar serviços como teleatendimentos e fornecimento de testagem rápida para apoiar as empresas em uma retomada gradual de atividades.

Responsabilidade social

Em alguns estados, como no Rio de Janeiro, Maranhão e Rio Grande do Sul, unidades do SESI estão sendo cedidas para ajudar governos no combate ao coronavírus.

Na capital fluminense, a unidade SESI Honório Gurgel foi cedida à Prefeitura do Rio de Janeiro para ser usada como ponto de diagnóstico e atendimentos rápidos à população para evitar colapso das unidades de saúde. No Maranhão, o SESI colocou à disposição do governo toda a sua estrutura física, incluindo as unidades móveis, para ações de conscientização para combate à doença.

As unidades serão usadas ainda para campanhas volantes de vacinação contra a gripe a públicos de risco.

Conteúdo educacional lúdico, digital e gratuito

Plataforma educativa on-line com mais de 17 mil atividades digitais de aprendizagem, como jogos e infográficos educativos, para fazer com as crianças durante o período de isolamento.

Os conteúdos são gratuitos e voltados a estudantes da Educação Básica, do infantil ao ensino médio, e envolvem áreas de aprendizado como matemática, ciências, geografia, português e história.

Dicas para educadores

Com base em sua experiência no uso de tecnologias educacionais, o SESI também pode ajudar pais e educadores a se organizarem durante este período de necessidade de isolamento social. A criação de uma rotina e o uso de plataformas educativas podem ser fundamentais.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

SENAI CIMATEC e SESI vão aplicar 13.800 testes em trabalhadores da indústria
SENAI vai confeccionar 1 milhão de máscaras em Mato Grosso
SENAI oferecerá cursos com preços mais baixos para empresas em lay-off

Comentários