SESI reúne projetos apresentados no Festival SESI de Robótica no Caderno de Resumos

A publicação contém informações resumidas de todas as produções intelectuais apresentadas na segunda edição do evento

Publicação traz informações sobre os processos e projetos das equipes que participaram do Festival SESI de Robótica em 2020

O Serviço Social da Indústria (SESI) publicou, na última quarta-feira (14), a primeira edição do Caderno de Resumos. A publicação reúne resumos dos projetos de pesquisa e inovação apresentados no Festival SESI de Robótica, em 2020.

O evento sediou os torneios nacionais da F1 in Schools, FIRST LEGO League Challenge (FLL) e FIRST Tech Challenge e tinha como tema arquitetura e a comunidade em seu pleno desenvolvimento, estimulando os participantes a pensarem na construção de cidades inteligentes. Além disso, o Festival sediou o Seminário Internacional SESI de Educação e ofereceu diversas atividades do Programa ACESSE (Arte Contemporânea e Educação em Sinergia no SESI).

Ao logo dos três dias de evento, cerca de 27 mil pessoas visitaram o Festival SESI de Robótica, desfrutando das atividades das oficinas ACESSE e assistindo as competições de robótica que contaram com a produção de robôs, protótipos de carros de Formula 1 e diversos projetos de inovação, agora registrados no Caderno de Resumos.

“A elaboração do Caderno de Resumos do Festival SESI de Robótica nos assegura a sistematização e compartilhamento dos projetos de pesquisa e inovação elaborados pelas equipes, e se constitui como um rico material para consulta e inspiração de novos projetos. A partir de agora a publicação do Caderno de Resumos será uma prática, para deixar sempre disponíveis as produções intelectuais dos estudantes/competidores”, conta a gerente de Educação Tecnológica do SESI/DN, Kátia Marangon.

A publicação interativa ainda permite que o leitor acesse, por meio de QR Codes, tutoriais das oficinas ACESSE e montem objetos e engenhocas com materiais simples.

Educação e tecnologia

Desde 2013, o SESI passou a promover no Brasil os torneios da For Inspiration and Recognition of Science and Technology (FIRST) nas categorias FIRST LEGO League – Challenge e FIRST Tech Challenge e mais de 30 mil estudantes já participaram das disputas regionais e nacionais.

Em 2019, o Brasil foi representado por 26 times nas categorias FTC e FLL mundo a fora. Essas equipes conquistaram 33 prêmios em disputas nos Estados Unidos, Turquia, Uruguai, Líbano e Austrália. Em oito temporadas, os estudantes de robótica brasileiros ganharam mais de 60 prêmios internacionais.

As competições têm como base a abordagem STEAM (acrônimo em inglês para Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática), com o objetivo de incentivar jovens a pensar de forma criativa, eficiente e prática para resolver problemas. Com isso, os estudantes também têm a oportunidade de desenvolver habilidades fundamentais para o mercado de trabalho, como trabalho em equipe, planejamento, cooperação, diálogo, pesquisa e tomada de decisões.

O Festival SESI de Robótica é, sobretudo, um processo de aprendizagem. Júlia Alves Santos, estudante de engenharia de energias renováveis de 21 anos e ex-competidora da FLL, confirma essa afirmação. Para ela, a robótica foi muito importante em sua vida.

“A robótica exerceu um papel fundamental em me moldar como uma pessoa melhor e como uma profissional competente e dedicada a melhorar o mundo. Não é uma simples competição. Na minha vida, ela foi uma ferramenta que utilizou a educação para me mostrar que eu sou capaz de mudar o mundo e que eu sou capaz de vencer qualquer obstáculo. Ela ajuda muitos estudantes em ‘N áreas’ e a gente sai dessa experiência transformado, sabendo que a gente pode sim fazer o que a gente quiser. Eu acho que a robótica mostra que não existe desafio ou problema que a gente não possa propor uma solução”, a jovem conta.

Relacionadas

Leia mais

#FLLTáOn: Santa Catarina inicia as etapas regionais da competição FIRST LEGO League
Conheça as novidades da edição RePLAY da FIRST LEGO League (FLL)
Conheça as equipes selecionadas para o Global Innovation Awards 2020/2021

Comentários