SENAI faz entrega de projeto AduBio Plus

O novo produto libera nitrogênio no solo de forma lenta, por até 100 dias e foi desenvolvido com apoio do Edital de Inovação para a Indústria
A empresa teve apoio do Instituto SENAI de Tecnologia em Couro e Meio Ambiente, por meio do Edital de Inovação para a Indústria

Transformar um resíduo industrial em matéria-prima foi a ideia inicial do projeto AduBio Plus. O resultado do projeto feito em parceria do SENAI do Rio Grande do Sul com o JGB Equipamentos de Segurança, porém, tem benefícios extras.  “Desenvolvemos um adubo inédito baseado no conceito de upcycling da cadeia do couro”, explica o diretor presidente da JGB , José Geraldo Brasil.

O novo produto libera nitrogênio no solo de forma lenta, por até 100 dias. “A liberação ocorre conforme a necessidade da planta, a adubação poderá servir para outras culturas, já que dura mais de três meses”, destaca Brasil.

O empresário, que tem uma indústria de equipamentos de segurança, já utilizava os resíduos para um adubo sólido na unidade da JGB Soluções Ambientais. Porém, não tinha uma solução para transformá-lo em líquido. Com o apoio do Instituto SENAI de Tecnologia em Couro e Meio Ambiente, por meio do Edital de Inovação para a Indústria 2017, a empresa chegou ao produto que almejava. A intenção agora é colocar o produto no mercado ainda em 2020.

O diretor regional do SENAI-RS, Carlos Trein, ressalta que  a instituição conta com expertise para transformar ideias em produtos. “Temos tecnologia, laboratórios e profissionais especializados. O Senai pode ser uma extensão de PDI de qualquer empresa”, salienta.

Relacionadas

Leia mais

SENAI do Rio Grande do Sul tem laboratório validado pela Renault
Apaixonados por carros, pai e filho fazem juntos curso de mecânica
Novo jeans brasileiro é feito com algodão colorido

Comentários