Chupeta que mede temperatura e envia informações para celular é a grande vencedora do Grand Prix SENAI de Inovação

O sistema desenvolvido também monitora os sinais vitais e o fluxo de saliva do bebê
Equipe campeã fará workshop na Inovate UK, a agência de inovação do Reino Unido

Uma chupeta que mede temperatura da criança e envia informações ao celular é a grande vencedora do Grand Prix SENAI de Inovação , realizado entre os dias 1º e 4 de dezembro em São Paulo.

O Termo PIPO, produto criado para minimizar a preocupação de mães e pais trabalhadores, repassando a eles dados sobre a situação dos filhos, foi eleita a melhor ideia entre as 286 elaboradas em 72 horas da disputa de inovação, organizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), e recebeu também a maior quantidade de votos pela internet (364).

O sistema desenvolvido também monitora os sinais vitais e o fluxo de saliva do bebê – o que pode ajudar a identificar possível enfermidades. Com o resultado, a equipe participante do projeto receberá R$ 300 mil pré-aprovados dentro do Edital SENAI SESI de inovação para desenvolver o produto.

“A ideia foi tentar minimizar o presenteísmo nas empresas. Com os filhos doentes, os pais ficam na empresa, mas perdem em produtividade. Com as informações no celular, será possível deixá-los mais relaxados”, explica o analista de inovação do Serviço Social da Indústria (SESI) de Santa Catarina Eduardo Tonolli. Ele integra a equipe Verdeperto, que foi responsável por três dos quatro projetos premiados no Grand Prix e também foi escolhida como a melhor equipe da disputa.

Por ter produzido mais e as melhores ideias de acordo com a banca avaliadora, o grupo – composto por seis integrantes – participará de um workshop na Inovate UK, a agência de inovação do governo britânico, em Londres (Reino Unido).

Integrantes da equipe Verdeperto :
Stela Fernanda de Aquino Oliveira, líder da equipe (SENAI)
Nathaly Moraes Silva (SENAI)
Rafael Henrique Omodei (bolsista CNPq)
Augusto Dettmann (aluno universitário)
Steve Ribeiro (empreendedor)
Eduardo José Tonolli de Lima (SESI)

A segunda ideia mais bem avaliada (também da equipe Verdeperto) propõe a utilização da escama de peixe como filtro de resíduos da indústria frigorífica. Elaborada pela equipe Urucum Design, a terceira colocada foi um aplicativo de segurança para máquinas CNC, que são muito comuns no chão das fábricas. Quando acionadas, o aplicativo integrado ao equipamento informa os equipamentos de proteção individual necessários para aquela atividade.

Como a chupeta Termo PIPO recebeu dois prêmios (dos três que seriam dados), a organização do Grand Prix decidiu transferir um dos prêmios (no valor de R$ 300 mil) para uma quarta solução, criada também pela equipe Verdeperto. A proposta é captar água da chuva no topo dos arranha-céus e, a partir disso, gerar energia elétrica. Ao todo, foram distribuídos R$ 1,2 milhão em crédito pré-aprovado no Edital SENAI SESI de Inovação para que os projetos sejam desenvolvidos e, possivelmente, levados ao mercado.

 

Ideia vencedora do 2º GP SENAI de Inovação

Ideia vencedora do 2º GP SENAI de Inovação

AMADURECIMENTO - O Grand Prix SENAI de Inovação é um esforço para estimular a inovação aberta, caracterizada por cocriações e contribuições externas feitas durante o desenvolvimento das soluções. Durante 72 horas corridas, os participantes foram divididos em seis grupos de perfis semelhantes para desenvolverem seus projetos.

No total, foram criadas 286 ideias industriais e  inovadoras para solucionar problemas relacionados ao consumo de água e de energia, ao manejo de resíduos sólidos e à segurança do trabalho pelos 36 competidores, entre eles estudantes universitários e empresários, reunidos em São Paulo (SP) de 1º a 4 de dezembro.

As propostas foram equilibradas por  tema: 76 sobre água; 73 sobre resíduos sólidos; 70 sobre segurança do trabalho; e 67 sobre energias renováveis.

De acordo com o gerente executivo para Inovação e Tecnologia do SENAI, Jefferson Gomes, a disputa conseguiu reunir diferentes formações, perfis, culturas, o que impactou positivamente os resultados desta segunda edição (a primeira, realizada em 2013). “Vimos um processo de amadurecimento da formatação das ideias, que desenvolvidas de maneira integrada resultam em processos mais maduros. Agora, todas as ideias estão disponíveis para serem desenvolvidas por qualquer empresário nacional”, explica Jefferson. O banco de dados com as ideias pode ser acessado na página do GP SENAI.

Quantidade de ideias desenvolvidas pelas equipes:
Amarela: 39
Vermelha: 22
Roxa: 79
Azul: 39
Laranja: 86
Verde: 18

FOTOS - Acesse todas as fotos do Grand Prix SENAI de Inovação no perfil da CNI no Flickr !

Mais notícias

Relacionadas

Leia mais

Grand Prix SENAI de Inovação busca soluções para desafios do mundo moderno
Grand Prix SENAI de inovação produz 277 projetos em 48 horas
Equipe de Alagoas vence Grand Prix SENAI de Inovação

Comentários