Senadores elogiam conquista de 2º lugar do Brasil na WorldSkills

Armando Monteiro, José Medeiros e José Maranhão parabenizam o SENAI pelo resultado obtido na maior competição de profissões técnicas do mundo; 51 dos 56 competidores brasileiros estudaram na instituição
Armando Monteiro

O senador Armando Monteiro (PTB-PE) destacou, nesta quinta-feira (26), em discurso na tribuna do Senado, o segundo lugar obtido pelo Brasil na WorldSkills, a maior competição mundial de profissões técnicas. O parlamentar participou da delegação que acompanhou o evento em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. O Brasil ficou apenas atrás da Rússia no total de pontos. 

Os brasileiros conquistaram 15 medalhas: sete de outro, cinco de prata e três de bronze em áreas como Mecatrônica, Eletricidade Industrial, Construção de Estruturas Metálicas e Desenho Mecânico. Dos 56 competidores brasileiros, 51 são alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e os demais do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). “O resultado confirma a excelência que mantém o Brasil na elite da educação profissional do mundo. Estamos entre os melhores nas últimas dez olimpíadas, ao lado de China, Coreia do Sul, Suíça e Rússia. Isso é importante para criar oportunidades para os jovens e assegurar ganhos de competitividade para as empresas”, disse o senador Armando Monteiro (PTB-PE).

Segundo o senador, que foi presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), os resultados obtidos pelos alunos demonstram a excelência do trabalho do SENAI. “Essa é uma oportunidade também para se valorizar, como já referi, o papel exercido pelo SENAI, que é um dos cinco maiores complexos de educação profissional do mundo e seguramente o maior da América Latina, que tem uma tradição de investimentos continuados, de busca de excelência e de desenvolvimento de competências na área da educação técnica, com uma marca já de 75 anos”, afirmou. 

TECNOLOGIA - Armando Monteiro destacou ainda o investimento do SENAI na estruturação de uma rede de 25 Institutos de Inovação e 57 Institutos de Tecnologia a fim de apoiar a indústria brasileira a se inserir na quarta revolução industrial. “O SENAI hoje não cuida apenas da formação profissional, mas vai além disso. Inspirado em modelos bem-sucedidos no mundo, como, por exemplo, o do Instituto Fraunhofer, na Alemanha, desenvolve todo um processo de tecnologia aplicada, porque o Brasil está desafiado no plano da ciência, mas temos que transformar esse conhecimento básico em soluções tecnológicas aplicáveis à indústria”, relatou.

O senador José Medeiros (Pode-MT) contou que foi aluno do SENAI e felicitou a instituição pelo resultado obtido no mundial de profissões técnicas em Abu Dhabi. “Eu queria parabenizar também o SENAI e dizer que não vejo outra saída para o Brasil que não seja nós nos preocuparmos com produção de conhecimento que tenha algum efeito prático”, afirmou. “Cada um de nós anda aqui com um celular que tem mais de 200 patentes. Então, nós temos que nos preocupar com isso. Eu vejo que o SENAI talvez, hoje, seja uma das poucas sementes para a pessoa já ir se inserindo nesse ramo.”

O senador José Maranhão (PMDB-PB) também criticou o fato de o Brasil não investir mais em pesquisa e inovação, o que o leva a ser “grande importador de tecnologia”. Destacou ainda o contraste do sucesso do Brasil na educação profissional com os resultados obtidos em avaliações internacionais de educação regular. “Eu queria manifestar a minha satisfação, a minha alegria pela boa nova (o desempenho do Brasil na WorldSkills), mas, ao lado de uma notícia alvissareira, V. Exª chama a atenção daqueles que formulam as equações de ensino no Brasil – o Ministério da Educação – que o ensino no Brasil, sob o aspecto da utilidade dos cursos e sobretudo da sua afinação com o ambiente internacional de tecnologia avançada, está mais de um século atrasado em termos gerais”, avaliou. 

SAIBA MAIS - Assista ao discurso do senador Armando Monteiro. O discurso, na íntegra, está disponível no site do Senado Federal.

Relacionadas

Leia mais

13 vídeos pra você saber tudo que aconteceu na WorldSkills 2017
Conheça os medalhistas brasileiros da WorldSkills 2017
Brasil conquista 2º lugar no mundial de profissões técnicas, a WorldSkills

Comentários