Direto da cozinha da vovó para o mundial de profissões na Rússia

Sofia Lerner vai em busca do ouro na modalidade Cozinha. Ela é ex- aluna do Senac e vai representar o Brasil na WorldSkills 2019 junto com os competidores do SENAI
Desde o ensino médio, a jovem sabia que o seu futuro seria no ramo gastronômico

Filha de um casal de médicos, a gaúcha Sofia Montenegro Cabral Lerner, 22 anos, passava bastante tempo com a avó. Entre muitas brincadeiras, estar na cozinha enquanto a matriarca da família cozinhava era uma de suas atividades preferidas na infância. Agora, inspirada na avó e com os aprendizados de criança, a jovem vai representar o Brasil na ocupação Cozinha na WorldSkills 2019.

Ex-aluna do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) do Rio Grande do Sul, Sofia conheceu o mundial de profissões por meio dos professores e do competidor do ano anterior, que a convidou para as primeiras seletivas logo que concluiu o curso de Cozinheiro em 2017.

Convicta de que a Gastronomia era o que queria desde os 16 anos, a gaúcha aceitou o convite sem pestanejar. Ela possui dois cursos no currículo – Confeiteiro e Cozinheiro – e sabe como as experiências oferecidas na WorldSkills podem influenciar a vida profissional.

“Na área de Gastronomia essa competição pode trazer um conhecimento enorme com aprimoramento de técnicas que é bastante reconhecido. Também me possibilita ter mais autonomia para criar receitas e futuramente ter o meu próprio restaurante”, destaca Lerner.

Atualmente, ela treina cerca de 8h por dia, de segunda a sábado, para cumprir as obrigatoriedades de cada prato que deve entregar. “Quero o pódio. Estou treinando bastante para isso”, afirma a competidora que terá que lidar com elementos surpresas nas provas da WorldSkills, em agosto.

De olho no que o mundo pode oferecer, os planos da jovem para o futuro só cresceram após conhecer a competição. Trabalhar em restaurantes no exterior e logo mais, abrir o próprio são algumas das opções da competidora do Rio Grande do Sul. Enquanto isso, fora dos treinos, Sofia divide o tempo livre entre a pratica de hipismo e os passeios com amigos e familiares para descansar.

Relacionadas

Leia mais

Italo será o primeiro baiano a representar o Brasil em Mecatrônica na WorldSkills
Um sonho na cabeça e uma trajetória campeã
De tijolinho por tijolinho, competidor brasileiro construiu seu caminho para Rússia

Comentários