Unidades móveis do SENAI transformam a Construção Civil nos sertões da Paraíba

Atual secretário de Infraestrutura de São José do Brejo do Cruz, era pedreiro e se capacitou por meio da educação profissional oferecida pela instituição em seu município
Antônio comanda uma equipe de pedreiros no sertão da Paraíba

Na pacata cidade de São José do Brejo do Cruz, no alto sertão da Paraíba, apenas 10% da população total de 1.791 habitantes tem uma ocupação, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. O município localizado há mais de 400 km da capital João Pessoa, tinha no último censo, 51,3% da população com rendimentos mensais de até meio salário mínimo.

Nessa realidade marcada pela escassez de oportunidades de trabalho, e falta de cursos de qualificação, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) tem conseguido mudar o panorama econômico e social, levando oferta de cursos para a população, nas mais diversas áreas, com destaque para a Construção Civil. Antônio Marcos Targino, morador do município, encontrou nos cursos do SENAI a oportunidade de se profissionalizar.

Em 2011, uma unidade móvel da instituição esteve em São José do Brejo do Cruz e Antônio, que gostou da estrutura oferecida, procurou logo se inscrever no curso de Pedreiro de Alvenaria, disponibilizado pela parceria entre o SENAI e a prefeitura local. De pedreiro a secretário municipal de Infraestrutura, o paraibano atribui sucesso profissional à formação que recebeu na instituição.

“Sempre me identifiquei com a área da Construção Civil, cheguei a me formar em Comunicação Social, fiz pós-graduação em psicopedagogia, mas encontrei a realização profissional nos canteiros de obras. Quando fiquei sabendo que o SENAI estava oferecendo o curso de pedreiro de alvenaria aqui no município me matriculei, e ao concluir fiz outros cursos na área como o de Pintor, Eletricista, Instalador Hidráulico e Aplicador de Revestimento Cerâmico. Com a formação que recebi não demorou para as oportunidades começarem a surgir, primeiro fiz minha casa e depois comecei a ser procurado pelos amigos que pediam para eu construir casas e fazer pequenas obras”, comentou Antônio Marcos.

O SENAI da Paraíba dispõe de 60 unidades móveis

Atualmente, mesmo à disposição da gestão municipal, ele continua trabalhando na construção de casas no sertão paraibano. “Hoje no cargo de secretário de Infraestrutura, utilizo bastante o conhecimento que recebi nas aulas do SENAI, e mantenho as atividades na construção civil, coordenando uma equipe de pedreiros que trabalha em nossa região. Muitas vezes sou procurado para construir imóveis em outras cidades da Paraíba, e engenheiros civil me convidam para fazer trabalhos”, conta.

Assim como ele, milhares de paraibanos conseguiram se profissionalizar através dos cursos oferecidos nas unidades móveis, que se deslocam até os municípios mais longínquos do estado, desbravando territórios, com a finalidade de dar oportunidades para quem convive com as limitações de morar distante de um centro que ofereça profissionalização.

EQUIPE - Toda formação oferecida acontece pelo empenho de profissionais como o instrutor, Paulo André da Silva. Há seis anos, ele viaja pelos recantos da Paraíba, compartilhando conhecimentos na área da Construção Civil. O instrutor já percorreu mais de 10mil km no estado e esteve em cerca de 20 municípios, onde ministrou cursos de Instalador Hidrossanitário (água quente e fria, esgoto), Pedreiro de Alvenaria, Pedreiro de Revestimento em Argamassa e de Box Estrutural, além de Vidraceiro, Aplicador de Revestimento Cerâmico, e o curso técnico de Processos Construtivos.

Ao longo desses anos, o professor formou cerca de 700 alunos e fala da alegria de ver pessoas que não tinha uma profissão, hoje ter um trabalho, e se destacar no mercado da Construção Civil.

“Levar profissionalização para lugares distantes, ser um agente multiplicador do conhecimento, e ver pessoas que não tinham uma perspectiva se transformar num profissional de destaque no mercado de trabalho, é o melhor retorno que tenho. Viajamos o ano inteiro, visitando cidades carentes de profissionais, de acesso a informação, e ao conhecimento, e depois que concluímos uma turma, e retornamos para oferecer outros cursos naquele município, encontramos ex-alunos empregados e com uma vida nova, isso demonstra o poder de transformação da educação profissional que o SENAI oferece”, afirmou o instrutor.

Milhares de paraibanos conseguiram se profissionalizar através dos cursos oferecidos nas unidades móveis

ENGAJAMENTO - Os números comprovam o compromisso do SENAI com a educação profissional, só em 2018, por exemplo, 1.001 alunos foram qualificados por meio das unidades móveis, que percorreram as seguintes cidades: Alagoa Nova, Alcantil, Bayeux, Campina Grande, Casserengue, Curral Velho, Frei Martinho, Guarabira, João Pessoa, Juazeirinho, Monteiro, Ouro Velho, Patos, Pombal, Prata, São José do Brejo do Cruz e Sousa.

Atualmente, o SENAI da Paraíba dispõe de 60 unidades móveis que oferecem serviços de educação, capacitação e formação de profissionais. As unidades itinerantes da instituição também oferecem oportunidades nas áreas de: Alimentos e Bebidas, Calçados, Construção Civil, Eletroeletrônica, Energias Renováveis (em concepção), Refrigeração e Climatização e Automotiva equipadas com máquinas, materiais didáticos, salas de aula e laboratórios.

SAIBA MAIS - Informações adicionais sobre o atendimento realizados pelas unidades móveis do SENAI PB, podem ser obtidas através do telefone: 3182- 0231/3182-0222.

Relacionadas

Leia mais

O SENAI abriu as portas na minha vida profissional, diz analista de Marketing da Coca-Cola
9 histórias de alunos do SESI e do SENAI que mostram o poder da educação
6 motivos para estudar no SENAI

Comentários