Dia do Automóvel: carros elétricos impulsionam novas profissões e tecnologias

Surgem as ocupações de técnico de energias para setor automotivo e técnico em conectividade veicular. Noções de física, química e eletrônica são necessárias para manutenção dos veículos

O SENAI conta com um Centro de Tecnologia de Veículos Híbridos e Elétricos no Paraná e cursos na área automotiva

As vendas de veículos elétricos no Brasil bateram recorde em 2020 e o mercado deve crescer nos próximos anos. Pequenas e grandes montadoras têm investido na fabricação e a tendência é que os modelos se tornem mais acessíveis para o consumidor final. No Dia do Automóvel, comemorado nesta quinta-feira (13), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) chama atenção para o relatório Profissões do Futuro - Setor automotivo e carro elétrico 2020/2034, que detalha as inovações e os impactos no mercado de trabalho.


“A análise é um desdobramento do Modelo de Prospectiva desenvolvido pelo Observatório Nacional da Indústria para prever as necessidades futuras de mão-de-obra na indústria brasileira. Nesse caso, o objetivo é antecipar inovações que irão se difundir no setor e permitir que as empresas mantenham sua mão de obra preparada para a manutenção dos veículos”, explica Rafael Lucchesi, diretor-geral do SENAI.


A ocupação mais impactada é a do Profissional em Manutenção Automotiva, que terá de estudar física, química, computadores e eletrônica para realizar atividades como checklist dos procedimentos de segurança, reparação de componentes com novas tecnologias e produção de peças em impressora 3D.

Ele deverá agregar ao seu know how conhecimentos sobre eletrônica de potência, nanotecnologia, nano compósitos, novos catalisadores, calibração de sensores e radares, e reconfigurações dos sistemas de interação com o usuário. Em um futuro não muito distante, o trabalho de manutenção se estenderá aos sistemas de navegação dos veículos autônomos.

Publicação das novas profissões e tecnologias no setor automotivo está disponível para download

Surgimento de novas profissões

Duas novas profissões devem surgir: o de Técnico de energias para o setor automotivo e o de Técnico em conectividade veicular. O primeiro tem como responsabilidades instalar sistemas de geração de energias; interpretar e executar projetos elétricos; configurar sistemas smart grids; instalar sistemas de recargas de veículos elétricos; e diagnosticar falhas em sistemas de geração de energias.

Já o Técnico em conectividade veicular deve realizar o diagnóstico e a reparação da conectividade e de controles interativos; a aplicação de procedimentos de segurança dos sistemas; a configuração de periféricos internos e externos; e a atualização de softwares dos sistemas. 

O especialista em prospectiva do SENAI Marcello José Pio destaca que o estudo traça o perfil completo dos profissionais ao listar as atividades, os conhecimentos, as habilidades e as capacidades que serão necessárias.  “São ocupações que envolvem noções de engenharia elétrica, mecânica, mecatrônica e telecomunicações, por exemplo, além de capacidades e habilidades como autocontrole, aprendizagem ativa, fluência digital, pensamento crítico e velocidade perceptiva”.

Como se qualificar para as novas demandas profissionais do setor automotivo

Em 2020, o Departamento Nacional do SENAI firmou parceria com a CPFL Energia e a Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ) para ampliar a oferta de cursos relacionados com o mercado em ascensão.

A iniciativa, que está em fase de formação de docentes, irá possibilitar que Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Distrito Federal, Bahia, Pernambuco, Paraíba, Pará e Ceará – unidades da Federação que já contam com alguma ação do poder público ou setor privado para aumento da frota de veículos elétricos – formem profissionais. 

Alguns dos cursos disponíveis para quem deseja atuar no setor são:

Curso técnico em manutenção automotiva – oferta em diferentes estados, presencial 

Qualificação Profissional em Eletricista Veicular – oferta em diferentes estados, presencial 

Qualificação Profissional em Mecânico de Automóveis Leves – oferta em diferentes estados, presencial

Qualificação Profissional em Eletricista de Automóveis – oferta em diferentes estados, presencial

Tecnólogo em Sistemas Automotivos – oferta em diferentes estados, presencial

MBI em Mobilidade Sustentável – EaD  

O SENAI\SP possui uma unidade na capital – a Conde José Vicente Azevedo, no bairro Ipiranga – onde são ofertadas formações de vários níveis na área automotiva e eletrônica.

O SENAI/PR possui um Centro de Tecnologia de Veículos Híbridos e Elétricos e conta com mais opções de cursos presenciais:

Aperfeiçoamento em Manutenção Básica de Veículos Híbridos e Elétricos 

Aperfeiçoamento Profissional em Arduíno Aplicado à Automotiva

Aperfeiçoamento Profissional em Design Automotivo

Aperfeiçoamento Profissional em Introdução à Eletromobilidade

Aperfeiçoamento Profissional em Manutenção Aplicada à Micromobilidade

Aperfeiçoamento Profissional em Manutenção Básica de Veículos Híbridos e Elétricos
 

SENAI pretende ampliar estados com oferta de cursos relacionados aos veículos elétricos; Paraná tem mais opções

Dados e indicadores do setor

Entre 2019 e 2020, houve um aumento de 66,5% nos emplacamentos de veículos elétricos. Segundo a Associação Brasileiro do Veículo Elétrico (ABVE), o mercado saltou de 11.858 unidades para 19.745 no ano passado - ficando, pela primeira vez, com 1% do mercado total de veículos no Brasil. Assim, a frota total de automóveis elétricos ou híbridos em circulação no país chegou a 42.269 unidades.

O setor reconhece os desafios de infraestrutura, como a necessidade de instalação de eletropostos no meio urbano e nas estradas, e reivindica uma política de fomento, que inclua as frotas públicas e de prestadores de serviços de compartilhamento. Ainda assim, Audi, BMW, Fiat, Peugeot, Porsche e Volvo são algumas das montadoras que prometem novos modelos de carros elétricos para 2021.

Em março, a Volvo divulgou que fabricará só veículos elétricos a partir de 2030 - a marca sueca já havia anunciado que pretendia encerrar a produção de automóveis à combustão nos próximos 10 anos, sendo que, até 2025, pelo menos metade da frota de carros e caminhões serão totalmente elétricos. No Brasil, não são mais vendidos carros movidos 100% a combustão. A General Motors é outra que anunciou que pretende ter toda a frota elétrica até 2035, enquanto Audi e Volkswagen confirmaram que não investirão mais no desenvolvimento de novos motores a combustão.

No Paraná, a Federação das Indústrias do Estado (FIEP) - por meio da sua aceleradora de startups, do Centro de Tecnologia de Veículos Híbridos e Elétricos e do Instituto SENAI de Inovação em Eletroquímica - apoiou a eiON® na criação do primeiro veículo 100% elétrico fabricado em série no Brasil. O Centro, localizado no Campus da Indústria, em Curitiba, atua na formação de pessoas e na prestação de serviços de tecnologia para o setor. 

Relacionadas

Leia mais

Profissionais de tecnologia e logística terão mais oportunidades de emprego após a pandemia
VÍDEO: Tecnologia na educação - o ensino conectado com o presente e o futuro
SENAI investe em projetos para produção de veículos mais seguros e econômicos

Comentários