Ambientes corporativos que unem várias gerações são mais produtivos e inovadores

Conclusão faz parte de estudo publicado pelo Centro de Inovação SESI em Longevidade e Produtividade
A presença de diferentes gerações em um ambiente de trabalho traz um ganho de criatividade, produtividade e inovação

Esta é apenas uma das conclusões das “Rotas Diversidade e Longevidade 2035”, publicação lançada no final de junho pelo Centro de Inovação SESI em Logenvidade e Produtividade, com suporte técnico da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), que traz uma análise completa a respeito da questão da longevidade nos ambientes empresariais. O estudo propõe mais de 140 ações de curto, médio e longo prazo para esse tema, além de outras análises sobre diversidade.

“Valorizar a longevidade e a diversidade é um imperativo ético e condição para o alcance do desenvolvimento sustentável e da Agenda 2030, propósitos alinhados à nossa missão institucional”, afirma a gerente executiva de Projetos Estratégicos da FIEP, Maria Cristhina.

Para elaborar a publicação, foram ouvidos 29 especialistas, além de 50 planos consultados. Com base nesse amplo estudo, é possível tirar algumas conclusões positivas a respeito da longevidade no mercado de trabalho. “Nós entendemos que existe um ganho de criatividade, produtividade e inovação em ambientes com todas as gerações. Queremos cada vez mais que as empresas sejam inclusivas e diversas”, analisa a coordenadora do CIS Longevidade e Produtividade, Noélly Mercer.

Entre as ações que são sugeridas pelo estudo para atender a questão da longevidade, estão:

  • implementar uso do conceito de ambiente laboral de todas as idades (inclusivo);
  • construir conteúdos informativos sobre sistemas previdenciários e planos de aposentadoria;
  • mapear modelos de negócio e empreendimentos focados no envelhecimento.

“A temática do envelhecimento é inerente à indústria, pois estamos analisando quais serão os trabalhadores economicamente ativos, se estarão inseridos corretamente, se as indústrias estão preparadas para recebê-los. Porém, nossa expectativa com esse trabalho é de que ele também seja utilizado pela sociedade e empresas a nível nacional, pois o CIS trabalha para o todo o Brasil e a publicação está disponível para consulta pública”, afirma Noélly.

A publicação completa está disponível para download gratuito no Portal Longevidade e Produtividade.

Como foi elaborado o estudo

A publicação é resultado de um extenso trabalho, que teve início ainda em 2019, com a realização de dois painéis: um dedicado a discutir a questão da Diversidade e Inclusão, e outro voltado à discussão da Longevidade, ambos com participação de experientes especialistas nos temas. O estudo ainda é acompanhado por um roadmap, mapa estratégico que detalha as ações que estão sendo propostas para ambas as áreas.

As proposições estão divididas em micro e macro ambientes – ou seja, para as organizações e para a sociedade como um todo -, em curto, médio e longo prazo. Para a construção do mapa, foram levadas em consideração a situação atual, os fatores críticos e as possíveis visões de futuro para cada uma das duas áreas.

Relacionadas

Leia mais

As escolhas sobre como sair da crise
Marco legal é passo importante para universalizar saneamento básico no país
Lei 14.020 amplia segurança jurídica para adoção de medidas  trabalhistas na crise, avaliam magistrados

Comentários