SESI entrega 75 toneladas de alimentos no Maranhão

Donativos foram repassados para a Federação dos Municípios que fará a distribuição para as famílias carentes de 20 cidades atingidas por enchentes
As cestas básicas serão enviadas para 20 municípios

A Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), por meio do Serviço Social da Indústria (SESI), realizou nesta terça-feira (28) na sede da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), a entrega de 75 toneladas de alimentos que serão doadas às famílias afetadas dos 20 municípios maranhenses que decretaram situação de emergência em consequência das enchentes.

Estavam presentes na entrega o diretor da FIEMA e conselheiro do SESI, Celso Gonçalo, o superintendente da FIEMA, Cesar Miranda e o superintendente do SESI/MA, Diogo Lima, e o presidente da Famem, Erlanio Xavier.

De acordo com a Famem, milhares de famílias no Maranhão estão desalojadas e desabrigadas por contas das enchentes dos rios e enfrentando a covid-19.

“Queremos parabenizar a equipe que está coordenando esse trabalho da maior importância desenvolvido pela Famem e o governo do Maranhão. Uma grande ação social para esses 20 municípios que foram realmente atingidos pelas grandes enchentes”, destacou o diretor da FIEMA e conselheiro do SESI, Celso Gonçalo.

A parceria foi fechada entre a FIEMA e a Famem

Outras ações contra o novo coronavírus

"Desde o início do combate ao coronavírus, o SESI está orientando as indústrias maranhenses e seus trabalhadores de como passar por este momento de pandemia. Mais recentemente iniciamos um projeto que abrange a distribuição de máscaras e kits de higiene para as indústrias da capital, e a divulgação do Guia SESI de prevenção da covid-19”, destacou o superintendente do SESI, Diogo Lima.

O projeto, que visa levar informação para as empresas de diversos segmentos, começou no setor da construção civil. A ação foi realizada em parceria com o Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Estado do Maranhão (Sinduscon) no canteiro de obras do Hospital da Ilha, e será estendida a outros canteiros em São Luís.

Além da área de Saúde e Segurança 

O SESI também realizará em maio ações nas áreas de alimentação, nutrição e cultura. O projeto Alimentação e Nutrição consiste na distribuição de kits alimentação contendo refeição do cardápio próprio do programa baseado no equilíbrio, variedade e sustentabilidade. O objetivo é atender e apoiar industriários e dependentes no enfrentamento a covid-19 com impactos ocasionados no campo da alimentação e segurança alimentar.

As nutricionistas da equipe SESI Alimentação e Nutrição realizarão as adequações nutricionais das preparações baseadas em macro e micronutrientes de forma a atender a demandas em qualidade nutricional para montagem do cardápio.

A entrega dos kits serão feitas por profissionais equipados com máscaras e luvas, considerados mecanismos de segurança, aos trabalhadores de empresas industriais na saída do expediente.

Para esta ação será utilizada a unidade móvel de alimentação. A capacidade diária é de 100 kits entregues, e a meta é atender 10 empresas industriais, totalizando 1.000 distribuições.

Já o projeto SESI Janela Cultural promoverá apresentações no palco da unidade móvel Caminhão da Cultura em vários condomínios de São Luís. Os moradores, nas janelas de suas casas, poderão asissitr diversas ações culturais.

Previsto para iniciar em maio, a ação consiste em espetáculos teatrais, apresentações musicais, bençãos religiosas, com um importante objetivo de proporcionar alegria e entretenimento para as pessoas, ajudando a diminuir a ansiedade, provocados pelo isolamento social. As apresentações seguirão todas as normas de segurança.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

SENAI do Mato Grosso do Sul registra 204 mil matrículas nos cursos grátis a distância
FIEPE realiza doação de 6,5 mil protetores faciais para hospitais
8 dicas para empresas durante a pandemia

Comentários