SENAI do Rio Grande do Norte doa 1,5 mil máscaras para hospitais públicos

Equipamentos serão produzidos no Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis do estado
Máscaras em acrílico, do tipo ‘face shield‘, serão doadas aos hospitais públicos do RN

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/RN) colocou a estrutura do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) para desenvolver máscaras de proteção em acrílico, do tipo ‘face shield‘, que serão doadas aos hospitais públicos do Rio Grande do Norte.

A iniciativa faz parte do conjunto de medidas adotadas para a contenção da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Ao todo, serão confeccionadas e entregues 1.500 máscaras de proteção para uso de médicos e profissionais de saúde que atuam diretamente com pacientes infectados em Unidades de Terapia Intensiva e Semi- Intensiva.

As primeiras 500 peças já estão prontas e sendo distribuídas, em Natal, no Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol), Hospital Municipal e no Hospital Gizelda Trigueiro, além do Hospital Regional Deoclécio Marques, em Parnamirim. Outras 1.000 serão fabricadas com previsão de entrega para a próxima semana.

A máscara, feita em acrílico, plástico e alumínio, foi desenvolvida por equipe de engenheiros, professores e técnicos de laboratórios do ISI-ER, a partir da adaptação de equipamento já usado nos hospitais. Com uma vantagem: são mais resistentes.

A ideia, explica o diretor regional do SENAI-RN, Emerson Batista, é ter um produto com maior durabilidade, higienizável e que pode ser reutilizado. “Como temos poucas impressoras 3D e precisávamos de peças não descartáveis, a equipe de engenheiros e técnicos desenvolveu a face shield com esses materiais, chegando a um equipamento com maior resistência. As máscaras não são descartáveis e podem ser usadas mais vezes, posto que são higienizáveis e podem ser esterilizadas e até compartilhadas, desde que obedecidas as norma de esterilização”, afirma.

Segundo o diretor, a aprovação do modelo e o desenvolvimento das peças ocorreram de forma ágil, entretanto há dificuldade em encontrar os insumos, plástico, acrílico e alumínio, necessários para a confecção dos equipamentos. Todo insumo foi adquirido com recursos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e será entregue, sem custo, para a rede pública hospitalar.

“A ação está alinhada com a recomendação do Departamento Nacional do SENAI em dispor toda a rede de Institutos SENAI de Inovação para desenvolver produtos e protótipos voltados ao combate do coronavírus. Um momento em que nos damos as mãos para ajudar, também, com tecnologia e pesquisa”, disse Emerson Batista.

O diretor do ISI-ER e do CTGAS-ER, Rodrigo Mello, conta que, conforme acordado com o governo do estado, as outras 1.000 máscaras face shield serão entregues na Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) para que a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) faça a distribuição junto aos hospitais de referência no interior do estado.

“As máscaras têm maior tempo de uso. Se bem manuseadas e esterilizadas, podem durar de 30 a 60 dias”, explica Batista.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

Edital de Inovação investe R$ 20 milhões em nova seleção de projetos sobre coronavírus
Combate ao coronavírus: FIEPI doa impressoras 3D para produção de máscaras
SENAI orienta indústria têxtil para aumentar a fabricação de máscaras e aventais

Comentários