FIEMG vai fornecer testes rápidos para a indústria

Empresas poderão adquirir a testagem pelo valor de R$99 por trabalhador
O investimento para o Teste Rápido do SESI é de R$99 por pessoa

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), por meio do Serviço Social Indústrial (SESI) de Minas Gerais, adquiriu 300 mil testes rápidos que serão utilizados em uma amostragem em massa entre os profissionais da indústria. O objetivo é auxiliar o setor industrial para que as empresas possam voltar a operar sem colocar em risco a saúde dos trabalhadores.

Os setores que serão testados inicialmente são os essenciais, como os ligados à produção de insumos para a área de saúde e, também, o de alimentação.

"Não vamos limitar a execução desses testes. Faz parte de um processo maior do SESI para a retomada do trabalho de forma segura, com consultoria para as indústrias e acompanhamento clínico dos casos suspeitos", explica a gerente de Segurança e Saúde no Trabalho e Qualidade de Vida do SESI, Cristiane Scarpelli.

O setor industrial movimenta quase R$ 130 bilhões todos os anos e é responsável por empregar mais de um milhão de trabalhadores e foi impactado, severamente, pela crise causada pela pandemia da covid-19.

Com a testagem em massa do setor industrial será possível planejar as melhores estratégias e analisar a real proliferação da doença entre as pessoas. “O uso dos testes vai permitir identificar pessoas que estão positivas e podem ser assintomáticas, por exemplo”, afirma Scarpelli.

"Os testes ainda identificam quem já está imunizado ou aquele que deveria estar em monitoramento", complementa a gerente Scarpelli.

O insumo para a aplicação dos testes estarão disponíveis a partir da segunda quinzena de maio e neste período de espera, a equipe de saúde do SESI está trabalhando no levantamento das demandas em todo o estado. "Será montada uma estrutura com profissionais capacitados para realizarem os testes, além de uma máquina de leitura dos resultados", explica.

A gerente do SESI ressalta que os testes rápidos, que liberam o resultado em 15 minutos, contam com uma tecnologia que permite a criação de laudos. "A maioria dos testes rápidos fazem a medição, mas só de uma leitura instantânea, a exemplo dos testes de gravidez vendidos em farmácia. Após um tempo, o resultado some. Já nesses adquiridos, tem um laudo que garante a rastreabilidade do exame", pontua.

O investimento para o Teste Rápido do SESI é de R$99 por pessoa e eles estarão disponíveis em duas modalidades: nas unidades SESI de Segurança e Saúde no Trabalho e o atendimento diretamente dentro das indústrias.

Para saber mais sobre cada modalidade, acesse o site da FIEMG. Outras informações podem ser obtidas por meio do telefone (31) 3263-4242 ou pelo csaude@fiemg.com.br.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

Estudantes do SESI e do SENAI se destacam em competição nacional de matemática
UFG, SENAI e parceiros entregam respiradores mecânicos em Goiás
SENAI investe R$ 67 milhões em ações  para o combate à covid-19

Comentários