FIEMG ajuda na ampliação de leitos hospitalares para pacientes com covid-19

Indústria, hospital na região metropolitana de Belo Horizonte e governo estadual se unem para ampliar atendimento em internação e UTI
Serão disponibilizados 242 leitos para assistência aos pacientes diagnosticados com o vírus

Para contribuir com o atendimento adequado aos mineiros diagnosticados com a covid-19, a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) une forças com empresas de todo o estado e com o Hospital Mater Dei Betim-Contagem para disponibilizar 242 leitos para assistência aos pacientes diagnosticados com o vírus.

Por meio da parceria, será montada uma estrutura com quatro andares equipados com 180 leitos para Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) e 62 para internações. Os atendimentos realizados neste espaço serão realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A Rede Mater Dei será a responsável por disponibilizar a estrutura física com parque tecnológico de Medicina Diagnóstica com Raio X, Ultrassom, Tomografia, Ressonância Magnética, entre outros exames, além de fazer toda a gestão assistencial. O governo estadual vai disponibilizar as equipes assistenciais e de apoio. Os recursos financeiros para operacionalizar o atendimento virão de um fundo com doações de empresários mineiros, gerenciado pela FIEMG.

Todo o procedimento de aquisições e logística para a entrega da nova área do Hospital Mater Dei Betim-Contagem, será de responsabilidade da construtora Andrade Gutierrez, garantindo a viabilidade e implantação rápida dessa iniciativa, por meio de parcerias com os fornecedores.

Ao fim da pandemia, todos os equipamentos e materiais arrecadados para a iniciativa serão doados ao governo de Minas Gerais. Eles serão destinados às unidades de saúde na capital ou interior, de acordo com a definição da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

“Entendemos a necessidade de apoiar as unidades de saúde do estado, pois sabemos que não há a quantidade necessária de leitos e de respiradores para o tratamento dos casos que poderão vir a acontecer. Vamos atuar no sentido de apoiar os mineiros, para minimizar os efeitos dessa pandemia. Em nome da indústria, agradecemos a todas as empresas que participam deste verdadeiro mutirão solidário pela nossa sociedade”, disse o presidente da FIEMG, Flávio Roscoe.

Hospital de campanha

Um dos principais locais de exposições em Belo Horizonte, o Expominas começou a ser reestruturado para ser transformado em hospital de campanha no tratamento de pacientes infectados durante o período de pandemia. Serão instalados, em dois galpões do espaço, 900 leitos com respiradores, desafogando, assim, outros hospitais da região que possam estar superlotados com o aumento dos casos da covid-19.

A FIEMG está atuando em duas frentes neste projeto: disponibilizando pessoas na área de inteligência e planejamento para a construção da estrutura básica no Expominas e também com recursos financeiros na ordem de R$ 500 mil.

Respiradores

A FIEMG mobiliza ainda os empresários mineiros para viabilizar a doação de mil respiradores para a rede estadual pública de saúde. Os aparelhos adquiridos serão entregues à SES, que irá definir a distribuição nas unidades em todo o estado. O objetivo é arrecadar R$ 65 milhões para a aquisição dos respiradores. Segundo dados da SES, os novos aparelhos representam 15% do número total de equipamentos que o estado possui atualmente.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

Federação das Indústrias da Paraíba doa equipamentos para o combate ao coronavírus
VÍDEO: A indústria contra o coronavírus - case SENAI Ceará
34 milhões de brasileiros sem acesso a água têm desvantagem na prevenção ao coronavírus

Comentários