Federações das indústrias realizam doações para ajudar na luta contra a Covid-19

Nesta semana, o SESI do Ceará doou cerca de 10 mil máscaras para rede de ensino Edisca. No Espírito Santo, 39 mil máscaras foram doadas pelo projeto Heróis Usam Capas
As Federações realizam doações em diversas partes do Brasil

Entre os dias 21 a 27 de agosto, as federações das indústrias focaram seus esforços em diversas iniciativas como a doação de máscaras de proteção, de ventiladores pulmonares e a criação de programas para monitoramento dos trabalhadores. As ações são uma forma das entidades ajudarem a combater o novo coronavírus.

No Ceará, por exemplo, foram realizadas doações de máscaras pelo estado. A primeira foi para a Escola de Dança e Integração Social para Criança e Adolescente (Edisca), com a doação de mais de 10 mil acessórios de proteção. O material foi produzido pelo Serviço Social da Indústria (SESI) do Ceará e, assim, a escola vai conseguir oferecer para seus alunos, que estão em situação de vulnerabilidade social, um apoio e segurança maior durante as aulas. 

Além disso, mais 390 máscaras de tecido foram doadas para o Instituto Primeira Infância (IPREDE) do Ceará. A instituição trabalha com crianças e famílias em situação de vulnerabilidade alimentar, oferecendo atendimento multidisciplinar para a família. Por meio da doação, é possível garantir um maior controle do contágio da Covid-19.

A instituição IPREDE trabalha com crianças e famílias em situação de vulnerabilidade alimentar

Na Bahia, o Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon-BA) e o SESI estadual estão atuando no controle da disseminação do coronavírus nos canteiros de obras. Através do Projeto de Atenção Primária à Saúde, as empresas associadas ao Sinduscon terão descontos de mais de 50% por cada teste rápido da Covid-19 (IgM/IgG) em seus colaboradores. Ainda, haverá teleconsultas para os trabalhadores que apresentarem positivo.

Ainda na Bahia, o SESI está usando arte e a cultura para mobilizar os estudantes e fazer a prevenção das doenças psicossociais. Afinal, com base na pesquisa do Datafolha,  o confinamento prolongado vem gerando aumento de problemas emocionais e de saúde mental. Os alunos do SESI podem, virtualmente, realizar atividades em grupos de convivência, por meio dos canais internos de interação das escolas, e depois compartilhar os resultados em uma página de conteúdos na internet.

Enquanto isso, no Maranhão, a Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), está investindo cerca de R$ 10,7 milhões em 30 ações contra a Covid-19. As iniciativas, que serão feitas na capital e no interior do estado, incluem a restauração de respiradores mecânicos, produção e doação de máscaras face shields, doação de máscaras para trabalhadores de empresas, doação de kits de higiene, aplicação de vacinas contra a H1N1 e de testes para a Covid-19. O investimento ajudará a reduzir os efeitos negativos da pandemia. 

No Sudeste, as federações realizam a doação de máscara e o conserto de ventiladores pulmonares

No Espírito Santo, a Federação das Indústrias do Espírito Santo (FINDES) recebeu doação de cerca de 39 mil máscaras do parceiro Santander. Os donativos foram possíveis por meio do projeto Heróis Usam Máscaras, que é coordenado pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora (Irme). Além disso, há também a produção de 10 milhões de máscaras que serão uma forma de auxílio no enfrentamento da Covid-19.

O projeto Heróis Usam Máscara identifica as principais demandas do sistema público de saúde para ajudar no combate da pandemia

Os recursos doados são entregues para o Governo do estado, que conhece as necessidades da rede pública de saúde e faz a alocação das contribuições de acordo com as carências de cada área.

Em Minas Gerais, a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) doou 100 ventiladores pulmonares ao Governo Federal. O material foi entregue durante o encontro com o presidente da República, o governador de Minas Gerais e o presidente da FIEMG. Vale ressaltar que a entidade doou recentemente ao Governo do estado 1.600 respiradores que serão distribuídos a hospitais e municípios.

Ainda em Minas Gerais, o Centro Industrial e Empresarial de Minas Gerais (CIEMG) retomou suas ações para evitar a disseminação da Covid-19, por meio da participação na Blitz. A FIEMG doou 300 litros de álcool glicerinado 70%, produzidos pelo SENAI, que foram distribuídos em kits de prevenção entregues aos motoristas que passaram pela barreira sanitária. A ação foi realizada em conjunto com a Cruz Vermelha, Núcleo de Empresas do Jardim Riacho, Polícia Militar de Minas Gerais, OAB/MG e Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Centro-Oeste Mineiro (Setcom).

No local da blitz, foi criada uma barreira sanitária onde os motoristas têm a temperatura checada e recebem um kit de prevenção para o coronavírus

Federações oferecem certificações para ajudar instituições na prevenção da pandemia

No Paraná, a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP) lançou o edital “Boas Práticas Relacionadas à Prevenção da Covid-19 e ações pós-pandemia”, com certificação do selo SESI ODS 2020. O curso tem como base os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e uma agenda de compromissos elaborada na Assembleia Geral das Nações Unidas de 2015.

A seleção para a certificação é aberta para indústrias, empresas, instituições públicas, organizações da sociedade civil e instituições de ensino públicas e privadas, que tenham desenvolvido ações relacionadas à pandemia durante o ano de 2020 e com resultados no estado do Paraná. 

Em Santa Catarina, o software desenvolvido pelo SESI/SC contribuiu para acelerar as medidas de segurança no setor produtivo, promovendo o isolamento de indivíduos sintomáticos e das pessoas com as quais eles tiveram contato, além de ampliar a testagem. Por meio do CoronaDados, mais de 13 mil pessoas conseguem reportar suas condições de saúde à assistente virtual Cora. 

É possível, por meio desse acompanhamento, adotar medidas de isolamento preventivo assim que um colaborador apresentar os sintomas. A ferramenta se tornou uma forma eficaz na prevenção do contágio do novo coronavírus.

Colaboradores “conversam” diariamente com a assistente virtual Cora

No Norte, a FIETO ajuda a melhorar a saúde dos trabalhadores 

Em Tocantins, o SESI retomou as atividades do programa Ginástica na Empresa no Sistema de Cooperativas de Crédito (SICOOB). As atividades desenvolvidas nas empresas são uma forma de promover o relaxamento e uma melhor qualidade de vida. A ação incentiva, também, a adoção de hábitos saudáveis, que são preventivos em tempos de pandemia.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

Indústria pede R$ 1,6 bilhão para PROEX Equalização em 2021
Estratégias para dados pessoais
Lei do gás dará competitividade às empresas e bem-estar às famílias, diz estudo da CNI

Comentários