Núcleo de Acesso ao Crédito é destaque do Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Os NACs buscam orientar e preparar as empresas para a tomada de crédito
Os Núcleos de Acesso ao Crédito buscam orientar e preparar as empresas para a tomada de crédito, por meio da difusão de informação e do atendimento personalizado

A Mecânica Beto foi fundada há mais de 40 anos. A oficina se especializou na adaptação de veículos para pessoas com deficiência. De uns anos para cá, o negócio vem fazendo um caminho curioso. Aos poucos, vai passando de serviço para indústria. Isso porque a empresa teve o apoio necessário do Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC) da Federação de Indústrias do Estado do Paraná ( FIEP ) para acessar o financiamento que embasou a expansão e a transformação dos negócios. A história dele foi destaque do programa Pequenas Empresas & Grandes Negócios , que foi ao ar no último domingo (30).

A Rede NAC foi construída pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em parceria com as federações de indústrias para orientar e facilitar a tomada de crédito por parte das indústrias ( clique para sabe mais ). O NAC do Paraná orientou a microempresa a montar projetos para disputar recursos em editais de inovação para desenvolver os inventos. Há cerca de dois anos, esse apoio culminou na aprovação de um recurso de subvenção - subsídio não reembolsável, adequado para projetos de maior risco - no edital da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos, empresa pública brasileira de fomento à ciência, tecnologia e inovação). Com o financiamento, Sandro Cuppeizaki, proprietário da oficina, conseguiu desenvolver um novo banco, que gira e sai do carro, para facilitar o acesso de cadeirantes ao veículo.

"Eu não imaginava que uma microempresa como a minha poderia acessar um recurso na FINEP. Sem a ajuda do NAC, nós jamais teríamos conseguido. Foi um aprendizado muito grande, não apenas para escrever o edital, mas também no gerenciamento do projeto. É um suporte sensacional", elogia Sandro.

Os NACs buscam orientar e preparar as empresas para a tomada de crédito, por meio da difusão de informação e do atendimento personalizado. Até o momento, 12 federações já contam com um núcleo: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco,  Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo. A prestação do serviço às empresas incluiu assessoria, consultoria, produção de material informativo, capacitações e consultorias na área de crédito e gestão financeira , além de rodadas de negócios entre agentes financeiros e empresas industriais.

Confira aqui a íntegra da matéria.
Foto: Reprodução/TV Globo

Relacionadas

Leia mais

Cooperação entre fintechs e bancos pode facilitar o crédito para empresas
Acordos e novas modalidades de financiamento à inovação são lançados na MEI
Brasil precisa aumentar abertura ao comércio internacional de serviços para ficar mais competitivo

Comentários