Confira as mais lidas da Agência CNI de Notícias

O destaque da semana é o posicionamento da CNI contra o aumento do preço mínimo do frete. Uma reportagem sobre a burocracia nas importações e exportações e outra sobre a seletiva para o mundial de profissões na Rússia também estão entre as mais acessadas
Não só cidadãos comuns e empresários, mas também os próprios caminhoneiros autônomos terão prejuízos incalculáveis com a redução do diesel

1º - Aumento do preço mínimo do frete elevará o valor dos produtos para os brasileiros, causando inflação e desemprego (6/06)
Para se ter uma ideia, de acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o transporte de arroz pelas rodovias do país terá aumento de 35% a 50% no mercado interno e de 100% para exportações. Na indústria de aves e suínos, o impacto do tabelamento sobre o custo do transporte foi calculado em 63%. LEIA MAIS

2º - Excesso de licenças e de órgãos envolvidos em importação e exportação afetam US$ 140 bilhões em negócios (5/06)
Estudo inédito da CNI mapeia a burocracia espalhada em 18 órgãos anuentes no comércio exterior brasileiro. As normas de cada um somam 118 procedimentos próprios que tornam os custos imprevisíveis e prejudicam especialmente a indústria. LEIA MAIS

3º - Belém recebe seletivas para mundial de profissões na Rússia (4/06)
Até a próxima quinta-feira (7), jovens de oito estados participam das competições de Desenho Mecânico - CAD e Manutenção de Veículos Pesados na capital paraense. Melhores colocados vão representar o Brasil na WorldSkills 2019, em Kazan. LEIA MAIS

Relacionadas

Leia mais

VÍDEO: Cenário nacional é analisado em fórum da OIT. Veja no Minuto da Indústria
Um terço das ferrovias do país está inutilizada, aponta CNI
VÍDEO: Você, youtuber! Participe do concurso do SESI e do SENAI

Comentários