CNI apresenta o Projeto Indústria 2027 e ações da MEI na Conferência Global de Inovação

Diretora de Inovação da CNI, Gianna Sagazio participa na Malásia de encontro anual da GFCC, a Federação Global dos Conselhos de Competitividade. Ela falará sobre o impacto das inovações no futuro do trabalho
Gianna Sagazio

Pelo terceiro ano consecutivo, o Sistema Indústria tem um de seus projetos incluído na publicação de boas práticas da Federação Global dos Conselhos de Competitividade (GFCC, sigla em inglês para Global Federation of Competitiveness Councils). O documento recebeu nesta edição de 2017 um capítulo sobre o método e os resultados preliminares do Projeto Indústria 2027, que busca fortalecer as políticas de inovação no país, conforme a agenda da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), grupo coordenado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) que reúne mais de 200 lideranças empresariais do país.

Voltado para avaliar como oito grupos de tecnologias vão impactar a economia no Brasil nos próximos cinco e dez anos, o Indústria 2027 é uma iniciativa do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e da CNI em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O Sistema Indústria está representado na Conferência Global de Inovação da GFCC, que ocorre nesta semana em Kuala Lumpur, na Malásia, pela diretora de Inovação da CNI, Gianna Sagazio. Ela apresentará algumas experiências da MEI, em debate sobre empoderamento de lideranças para inovação e também falará sobre o impacto das inovações no futuro do trabalho, com destaque para a atuação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) no Brasil, nos dias 28 e 29 de novembro.

“A parceria com a GFCC tem viabilizado o acesso a instituições e líderes de referência em inovação no mundo, e tem funcionado como excelente plataforma para divulgação de bons trabalhos realizados no Brasil”, afirma Gianna Sagazio.

A GFCC reúne cerca de 30 agências de desenvolvimento e organizações similares dos Estados Unidos, Brasil, Coreia do Sul, Canadá, Índia, Japão e Reino Unido. No Brasil, tem entre suas associadas a CNI.

Relacionadas

Leia mais

Comentários