SENAI terá dez novas escolas técnicas de energia solar com Cooperação Alemã

Formação de 20 instrutores é a primeira etapa do plano, que pretende ampliar a formação na área fotovoltaica. Outras 60 escolas do SENAI espalhadas em 14 estados já ofertam cursos

Treinamento em energia solar no SENAI Cimatec (BA) em 2019

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) concluiu um plano de capacitação e aperfeiçoamento de professores de dez escolas técnicas em todo o país, realizado em parceria com cooperação alemã, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, e o Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar da Universidade Federal de Santa Catarina (Fotovoltaica-UFSC).

O plano teve por objetivo ampliar o conhecimento de energia solar fotovoltaica dentro da rede das escolas de ensino técnico do SENAI para abertura de cursos de capacitação. Os centros de ensino, que passaram por um processo seletivo, receberam a doação de equipamentos através de parcerias com empresas do ramo - iniciativa intermediada através da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR).

São eles: Escola Senai Antônio Simões, em Manaus (AM); o Centro de Formação Profissional de Santa Rita, Macapá (AP); o Centro de Educação Profissional e Tecnológica de Imperatriz (MA); O SENAI do Distrito Industrial de Cuiabá (MT); o CDTSVE Stefan Bogdan Salej, em Santa Rita do Sapucaí (MG); a Escola Técnica SENAI Areias, em Recife (PE); o CTC Wildson Gonçalves, em Teresina (PI); o SENAI Firjan Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ); o SENAI-RS/GEPTEC, em Porto Alegre (RS); e a Unidade em Jaraguá do Sul (SC).

Vinte instrutores dessas unidades tiveram treinamentos teóricos e práticos, etapa que antecede o lançamento de diversos cursos de nível técnico e superior pelas escolas participantes. Dos novos Centros de Treinamento do SENAI, as unidades de Tijuca (RJ), Rio de Janeiro (RJ), Cuiabá (MT), Jaraguá do Sul (SC), São Luís (MA) e Imperatriz (MA) estão com cursos abertos para a comunidade.

Tradição e expertise na área

Até o ano passado, 63 escolas de 14 estados já ofereciam formação técnica na área de energia solar e energias renováveis. São cursos como Instalador de sistemas fotovoltaicos, Instalador de sistemas FV, Projetos de sistemas fotovoltaicos e Sistemas de energia renovável até Pós-graduação em eficiência energética.

Antônio Negreiros, instrutor do SENAI de Pernambuco desde 2011, participou do Módulo instrucional que teve como foco os conteúdos sobre projeto e dimensionamento de sistemas fotovoltaicos. Segundo Negreiros, este novo curso oferecido pelo SENAI é de suma importância, pois o assunto ainda é carente em nosso país.


“Traz uma nova possibilidade para os alunos atuarem. Eles saem do curso com a capacitação necessária para o desenvolvimento de projetos em sistemas de energia solar”, conta o instrutor Antônio Negreiros.


O professor Alexandre Araujo, do SENAI Jaraguá do Sul complementa: “participar da implementação do projeto foi fantástico. Com o conhecimento que tivemos, desenvolvemos alguns cursos baseados na formação que tivemos. Nós montamos dois laboratórios, um voltado para sistemas on-grid e outro para sistemas off-grid, com diversas topologias e inversores”.

Setor em expansão

O ensino da tecnologia da energia solar fotovoltaica se mostra uma atividade estratégica no país, como mostra um estudo publicado pela GIZ. O trabalho intitulado A mão de obra na cadeia produtiva do setor solar brasileiro mostra de forma detalhada e qualificada as necessidades do setor do ponto de vista da mão de obra especializada dos serviços associados à cadeia produtiva para geração de energia solar.

O trabalho foi realizado no âmbito da cooperação técnica entre o Brasil e Alemanha na área das fontes renováveis de energia e eficiência energética, pela GIZ em parceria com o Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (IDEAL), Ideal Estudos e Soluções Solares (IESS), Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar da UFSC (Fotovoltaica-UFSC) e Cognitio Consultoria.

Relacionadas

Leia mais

Ouro do setor elétrico: energia solar é a que mais gera oportunidades de emprego
SENAI inaugura Instituto de Inovação em Energias Renováveis
SENAI forma profissionais para trabalhar na construção de parque de energia eólica

Comentários