Projeto de piscicultura ganha prêmio de inovação em MT

Aluno do SENAI apresentou projeto para resolver problema na criação de peixes em tanques
Vencedores da Semana Nacional da Ciência e Tecnologia

Um projeto para resolver um dos principais problemas da criação de peixes em tanques ficou em primeiro lugar na 16ª Semana Nacional da Ciência e Tecnologia (SNCTI). Com o protótipo para melhorar a alimentação desses peixes, Gersione Batista De Melo Filho, 19 anos, conquistou a maior pontuação e levou o prêmio principal da competição. O estudante é jovem aprendiz do curso de Eletricista de Distribuição de Energia Elétrica do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) Distrito Industrial e, junto com outros colegas, apresentou a proposta.

O projeto foi criado dentro do Grand Prix SENAI de Inovação e teve a participação do professor Thiago Henrique Keppe e dos estudantes Benjamim Chaia Neto, Joeliton Soares da Cruz, Laura Loanny Passos Pereira e Alexandre do Nascimento Santos.

O problema a ser resolvido pelo grupo envolvia a alimentação dos peixes que hoje é completamente manual, causando danos para a saúde dos trabalhadores e também desperdício dos grãos ou falta de controle sobre as quantidades de alimentos em cada tanque.

“A gente teve a ideia de automatizar o processo utilizando arduíno e sensores, além de motores para abrir a porta dos silos”, explica o professor, que comemorou intensamente a vitória. “É muita alegria. A gente vê que tudo que a gente planta tem o resultado positivo. Os alunos madrugaram no SENAI para fazer o protótipo, estudaram em casa e agora esse resultado”, comentou Thiago Keppe.

Além do prêmio principal, o projeto foi vencedor na categoria Engenharia. Com o resultado, Gersione, que foi escolhido como representante do grupo, recebeu um notebook, um curso de inglês de 18 meses e um intercâmbio nos Estados Unidos com tudo pago.

“Eu sempre planejei isso para minha vida, mas sabe quando você imagina uma coisa lá na frente, algo que talvez nunca vá acontecer? Eu venho de uma família muito humilde, sempre acreditando nos meus sonhos e sempre estudando porque minha mãe me disse que a única grandeza na vida de um homem é o estudo. Estou muito feliz com tudo isso”, vibrou o estudante.

Mais prêmios

O SENAI Nova Mutum também conquistou o prêmio de inovação com a Biocápsula Naturale para reflorestamento de áreas de difícil acesso. A cápsula contém uma semente, adubo de liberação lenta, agrogel e terra vegetal, substâncias essenciais para o nascimento da semente. O método é 66% mais barato que o modelo de plantio convencional e com mais de 95% de eficiência no nascimento das sementes.

Participaram do projeto os estudantes Aniel José Alves de Carvalho, Marcilene Cristina Souza Silva, Edmar Lopes da Silva e Alan Gustavo da Silva, orientados pela instrutora e interlocutora de Inovação da unidade de Nova Mutum, Márcia Goliczeski. Como prêmio, os quatro estudantes receberam uma bolsa de estudos de Iniciação Científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat).

Para o gerente de educação do SENAI MT, Carlos Braguini, a educação tecnológica, a inovação e o empreendedorismo fazem parte do dia a dia de um aluno do Serviço Social da Indústria (SESI) e do SENAI. “Eles são constantemente estimulados a pensar, idealizar e desenvolver soluções. A estratégia pedagógica aproxima os alunos da realidade do mundo profissional e os coloca como protagonistas. E esse é o grande diferencial desses jovens e adultos no mercado”.

Relacionadas

Leia mais

Alunos de Alagoas estão entre os melhores do país na robótica
Jovem dá aulas de educação financeira para refugiados de graça
BID confirma: educação técnica aumenta chances de conseguir emprego

Comentários