Olimpíada do Conhecimento apresenta inovações para melhorar os centros urbanos

Entre 5 e 8 de julho, os visitantes poderão conhecer ambientes como a Prefeitura, Centro de saúde e Eco- posto. Eles fazem parte da Cidade Inteligente montada pelo SESI e SENAI
O Centro de Saúde da Cidade Inteligente será um espaço com foco nas tecnologias a favor da saúde do ser humano

A tecnologia a favor do bem-estar, da eficiência e da integração ao meio ambiente estará presente na 10ª edição da Olimpíada do Conhecimento, que será realizada entre os dias 5 e 8 de julho, em Brasília. A Olimpíada, promovida pelo Serviço Social da Indústria (SESI) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), terá dois ambientes que poderão ser visitados pelos visitantes: a Cidade Inteligente e a Escola do Futuro. Para a Cidade Inteligente estão programadas mostras de como a inovação pode facilitar o dia a dia do cidadão e do gestor público, seja no centro de saúde, no posto de combustível ou na prefeitura. A Escola do Futuro tem o objetivo de desenvolver nos alunos competências e habilidades para lidar com a Indústria 4.0, termo utilizado para integração do mundo físico e virtual por meio de tecnologias digitais, como internet das coisas, big data e inteligência artificial. 

Em uma área de 75 m², a prefeitura vai demonstrar como a tecnologia pode auxiliar gestores públicos na identificação e na solução de problemas das cidades. Uma dessas tecnologias será a Net Sensor, que monitora lixeiras e bueiros via sensores. Com ela, é possível emitir alertas de sinalização de entupimentos, o que pode auxiliar no mapeamento de regiões prioritárias para limpeza de bocas de lobo e evitar catástrofes como inundações.

Outra empresa presente na prefeitura da OC2018 é a EcoVec, pioneira no monitoramento do Aedes aegypti. Atualmente, a empresa tem a maior base de dados geo-espaciais de captura do mosquito, ou seja, a localização da maior concentração do vetor. A empresa Urbano, por sua vez, vai  demonstrar como funciona o sistema de rodízio de carros elétricos, já presente no município de São Paulo. 

Na capital paulistana os veículos ficam disponíveis em alguns bairros, sem um ponto fixo. O cliente pede o carro por aplicativo - similar aos sistemas de transporte por bicicleta – e retira o veículo. Depois, pode devolvê-lo em qualquer local dentro da área permitida, sem burocracia.

ROBOTIZAÇÃO - O Centro de Saúde da Cidade Inteligente montada pelo SESI e SENAI será um espaço com foco nas tecnologias a favor da saúde do ser humano, com a presença de tecnologias brasileiras e importadas. Entre as atrações, uma das principais apostas é o Robô da Vinci, que faz cirurgias como opção de procedimento minimamente invasivo e que atenda a diversas patologias.

As cirurgias são realizadas pelo cirurgião, que usa controladores tipo joystick de video-games. O sistema reproduz os movimentos do médico para os instrumentos robóticos que se tornam mais precisos e atingem posições difíceis de serem realizadas pelo punho humano.

O espaço terá ainda imobilizadores confeccionados com um plástico biodegradável, desenvolvido a partir do bagaço da cana de açúcar, milho e beterraba, fabricados em impressoras 3D e uma pulseira com localizador, que auxilia familiares e amigos a encontrarem idosos com Alzheimer via sistema de GPS.

MEIO AMBIENTE - O Eco-posto é outro local da Cidade Inteligente em que os visitantes poderão interagir com o que há de mais moderno em relação a postos de combustíveis. Edilson Caldas, analista do SENAI e responsável pelo espaço, explica que atores farão a interação dos visitantes com as tecnologias. Entre elas, estará o eletroposto, uma estação de recarga com integração de armazenamento de bateria. 

Será demonstrada também a ação de um sistema que, após o cadastro prévio do consumidor, vai apontar necessidades do carro assim que o veículo entrar no posto. Por exemplo, sugestão de revisão e troca de peças e personalização.

Uma impressora 3D irá fabricar peças personalizadas. Por fim, um carro autônomo, dois elétricos e duas motos elétricas mostrarão qual o futuro das energias utilizadas para mover os meios de transporte. “A nossa ideia foi trazer para a Olimpíada a tecnologia que nós mesmos do SESI e do SENAI desenvolvemos”, justifica Edilson Caldas.

O espaço destinado aos Recursos Naturais terá como foco a energia renovável (solar e a eólica). Por se tratarem de tecnologias já consolidadas, Catarina Catão, coordenadora do ambiente, explica que o diferencial será mostrar a inteligência no funcionamento das energias: da captação ao armazenamento e distribuição. “O painel de led vai simular o ciclo de um dia com condições climáticas diferentes para mostrar como equilibrar os recursos e manter o abastecimento constante”. O local contará ainda com os protótipos de placas fotovoltáicas, usadas na geração de energia, e de uma turbina eólica.

10ª Olimpíada do Conhecimento
Data: de 5 a 8 de julho de 2018
Local: Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília
Entrada gratuita

Relacionadas

Leia mais

Impressora 3D de concreto será uma das tecnologias presentes na Olimpíada do Conhecimento
Olimpíada do Conhecimento 2018 apresenta tecnologias da Indústria 4.0 para cidades inteligentes e escolas do futuro
Mãos à obra e liberdade de criação na Olimpíada do Conhecimento

Comentários