Ex-aluno do SESI e do SENAI, astronauta Marcos Pontes faz palestra no Torneio de Robótica

O primeiro e único brasileiro a viajar para o espaço conversou com cerca de 800 estudantes que participam da etapa nacional da maior competição de robótica do país, em Curitiba.
"O mais importante na vida não é a tecnologia, mas sim as pessoas", disse o astronauta

O astronauta Marcos Pontes, que participou de missão no espaço há exatos 12 anos, em março de 2006, foi o palestrante deste domingo (18) do Torneio Nacional de Robótica, em Curitiba. Ex-aluno do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) de Bauru (SP), ele contou detalhes da experiência, do treinamento ao dia a dia fora do planeta Terra.

"Quando terminei o ensino fundamental, decidi fazer dois cursos técnicos, um de eletricista no SENAI e outro de técnico em eletrônica em outra escola", contou. "Vejo vocês aqui, que estão participando do Torneio de Robótica, e penso no futuro. Às vezes a pessoa que está ao seu lado pode ser o médico que vai encontrar a cura do câncer ou outro profissional que vai revolucionar alguma área de conhecimento", completou.

Em 1998 Pontes soube, pelo irmão, do concurso público que havia sido aberto para formar o primeiro astronauta brasileiro. Ele decidiu se inscrever e, após passar em todas as etapas do processo, mudou-se com a família para Houston, no Texas, base da Agência Espacial Norte-Americana (NASA). Apenas oito anos depois ele, finalmente, participaria de uma missão espacial.

"Sempre me perguntam qual foi o momento mais marcante do voo. Mas, na verdade, não foi o voo, foi o dia anterior, quando me disseram para ir ao quarto ao lado para dizer 'adeus' à minha família. Isso me marcou muito", destacou.

Segundo Pontes, em todos esses anos de carreira, em que ele continua trabalhando na NASA, nos Estados Unidos, o mais importante não é a tecnologia, e sim, as pessoas. "Não perca oportunidades de falar o que sente, de tratar as pessoas bem. O que você fizer na vida, seja no lado profissional ou pessoal, faça pensando nas pessoas. Faça com paixão e sempre pensando nelas", disse o brasileiro.

"O que faz a diferença entre aqueles que fazem sucesso e aqueles que querem fazer sucesso é a coragem"

CORAGEM E EXEMPLO - Em sua palestra, Marcos Pontes também fez questão de destacar a importância de ter coragem e não dar ouvidos a críticas. "O que faz a diferença entre aqueles que fazem sucesso e aqueles que querem fazer sucesso é a coragem. Você tem que ir lá e fazer. E fazer muito bem feito. Não se preocupe com a opinião dos outros, não fique com medo do que as pessoas vão pensar ou falar de você. Apenas dê o seu melhor", falou aos quase 800 competidores do maior torneio de robótica do Brasil, organizado pelo SESI.

Ao detalhar um pouco de sua rotina no treinamento e durante os 10 dias que passou no espaço, Pontes falou sobre a importância do trabalho em equipe e dos valores éticos. "Não pense que só há corruptos em nosso país. São eles que mais aparecem. Mas somos mais de 200 milhões de pessoas. Temos que fazer a coisa correta, com ética. Não vale o que você fala, vale o que você faz. Então dê o exemplo".

Relacionadas

Leia mais

Estudantes criam soluções para problemas relacionados à água
Começa o Torneio Nacional de Robótica! Entenda a competição
Curitiba vai sediar o maior torneio de robótica do Brasil

Comentários