Competidor da WorldSkills está de olho na Indústria 4.0 e nas novas tecnologias

O paulista Gabriel concorre na modalidade de Pintura Decorativa no maior torneio de educação profissional do mundo
Ter o SENAI no currículo é motivo de orgulho para Gabriel

Foi pelo convite de um professor que Gabriel dos Santos começou a participar das seletivas da WorldSkills em 2016. Agora, passados três anos e as etapas estadual e nacional, a expectativa é grande para o mundial.

A disputa será em agosto, na cidade de Kazan, a maior cidade da República do Tartaristão, na Rússia. O paulista de 20 anos compete na categoria de Pintura Decorativa, na qual o Brasil nunca ganhou medalha no torneio global. “Temos bastante chance. Há mais concorrentes, mas neste ano estamos mais preparados”, aposta o garoto.

Sempre sorridente, Gabriel tem o apoio da família para se manter empolgado na intensa fase de preparação. Os outros competidores em treinamento também ajudam uns aos outros, para enfrentar os momentos mais difíceis. Os ex-empregadores e colegas na empresa onde ele trabalhava, antes de começar o período de preparação da WorldSkills 2019, também estão na torcida.

Além da medalha, Gabriel está de olho no futuro do trabalho na Indústria 4.0 e acredita que quem está no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) está sempre atualizado. “As mudanças estão vindo, novas máquinas, novas coisas. Mas o SENAI torna essa transição mais fácil porque na hora em que as mudanças vêm, o SENAI já traz as máquinas para nós aprendermos nelas”, explica Gabriel.

Por isso, o jovem faz planos de seguir na instituição e ajudar a preparar os próximos competidores. Mas também planeja cursar Engenharia. Ter o SENAI no currículo é motivo de orgulho para ele.

Relacionadas

Leia mais

Jovem dispensou primeiro emprego para competir na WorldSkills 2019
Maranhense que mora em Goiás, João Vitor vai buscar o ouro na Rússia
Um futuro empreendedor

Comentários