Barcos-escola do SENAI recebem homenagem na Assembleia Legislativa do Amazonas

O projeto Samaúma completou 40 anos em 2019. Nessas quatro décadas, as duas unidades fluviais do SENAI levaram educação profissional e oportunidades a mais de 60 mil pessoas na Amazônia
Presidente da FIEAM, Antonio-Silva, recebe placa em homenagem aos 40 anos do Samaúma

A trajetória de 40 anos do programa Samaúma, que contempla dois barcos-escola do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), foi homenageada pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) nesta terça-feira (14).  As unidades móveis, que levam educação profissional pelos rios da Amazônia, qualificaram mais de 60 mil pessoas em 65 municípios desde 1979.

- Acesse a reportagem especial que conta a história do Samaúma e de seus ex-alunos

Elimara Damasceno Bezerra, 32 anos, que participou da solenidade, é uma das beneficiadas pela qualificação oferecida pela unidade fluvial do SENAI. Ela fez os cursos de Relações Interpessoais e Higiene no município de Manacapuru, em 2008. Hoje analista de imprensa da multinacional Gree do Brasil, formou-se em Jornalismo e é pós-graduada em Mídia e Assessoria. “Lembro que trabalhava em uma loja vendendo roupa em Manacapuru, e o barco do SENAI estava no porto da minha cidade fazendo inscrições para vários cursos. Eu corri para conseguir participar de algum deles”, contou ela, que guarda até hoje os certificados do Samaúma.

No mercado de trabalho, Elimara Damasceno relembra o quanto os cursos fizeram a diferença para a conquista do novo emprego. “Na entrevista eu mostrei todos os meus cursos do SENAI e o meu certificado do ensino superior. Foi justamente o curso que fiz pelo SENAI de Relações Interpessoais que me fez ganhar pontos para a vaga”, destacou.

Instrutores, coordenadores e outros profissionais também foram homenageados

RECONHECIMENTO - O idealizador do Samaúma, o ex-instrutor Waldir Frazão, 89 anos, foi um dos homenageados. "O barco surgiu de uma necessidade, fico muito satisfeito e emocionado em ver no que ele se transformou hoje, sinto que fiz o meu papel”, disse. Seu Frazão recebeu certificados comemorativos entregues pelos deputados Serafim Corrêa, Dermilson Chagas, Carlinhos Bessa e Belarmino Lins.

Ex-diretor do SENAI Amazonas, o engenheiro Adercy Maruoka também foi homenageado. “Eu participei no desenvolvimento, implantação e das atividades do Samaúma I, junto ao Waldir, que é o verdadeiro idealizador da ideia, então eu me sinto muito gratificado, porque nós deixamos um legado, que é levar educação profissional para os lugares mais longínquos” disse Maruoka, ao relembrar sua trajetória de quase 15 anos à frente do SENAI.

A sessão especial em homenagem ao Samaúma homenageou também a jornalista e ex-funcionária do SENAI, Evelyn Lima do Carmo; o marítimo do Samaúma, Jessé Jorge Rezende Mendes; o coordenador aposentado da embarcação, Carlos Alberto Martins dos Santos e a a instrutora de Panificação e Confeitaria, Terezinha Luciene Santos da Silva.

Assista ao vídeo sobre a história do Samaúma:

FORMAÇÃO PROFISSIONAL - Os barcos-escola surgiram da necessidade em se levar educação profissional para municípios distantes dos grandes centros. Nesses 40 anos, os estados do  Amazonas, Acre, Amapá, Rondônia, Roraima e Pará receberam os cursos itinerantes. 

“A FIEAM, por meio do SENAI Amazonas, dá continuidade à sua missão de qualificar profissionais, tendo estes a formação de acordo com o potencial econômico das cidades atendidas pelo Samaúma I e Samaúma II. E nunca é demais enfatizar a importância da formação profissional na elevação da produtividade da nossa economia”, disse o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM) e do Conselho Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Amazonas), Antonio Silva.

Relacionadas

Leia mais

A educação que transforma pelos rios da Amazônia
VÍDEO: Bora pilotar um drone? Tem curso novo no Tem Vaga!
Matricule-se! SENAI está com vagas abertas em cursos para todas as idades

Comentários