Alunos da rede pública de 12 estados terão aulas com o SENAI no Novo Ensino Médio

Para implementação exitosa do modelo e do itinerário de formação técnica, são indispensáveis parcerias com instituições de educação profissional. Expansão das vagas é meta do Plano Nacional de Educação

O SENAI vai apoiar algumas instituições da rede pública na implementação do Novo Ensino Médio

O Novo Ensino Médio já é realidade nas escolas do Serviço Social da Indústria (SESI) desde 2018, quando o projeto piloto começou a ser implementado em alguns estados. Em 2022, as demais instituições públicas e privadas de todo o Brasil também entraram nesse desafio: reformular o sistema educacional e aproximar mais os jovens do mundo do trabalho. 

Para isso, contarão com um parceiro de peso. O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), presente em 86% dos municípios brasileiros, vai apoiar instituições da rede pública na implementação desse novo modelo de ensino no Itinerário de Formação Técnica e Profissional - Itinerário V, em que o aluno também faz um curso técnico durante o Ensino Médio.  

A educação profissional é apontada como um pilar importante para o crescimento socioeconômico do país. No entanto, apenas 9% dos jovens concluem a educação básica com um diploma de curso técnico, enquanto a média dos países que integram a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é de 38%. O Plano Nacional de Educação prevê a oferta de 5,2 milhões de vagas até 2024, mas, ao considerar o ritmo de expansão em que estamos, o documento aponta que o Brasil levará 60 anos para cumprir essa meta. 


“O Brasil é reconhecido internacionalmente pela excelência do SENAI na formação de profissionais para a indústria. Devemos contar com a experiência destas instituições para apoiar as redes estaduais na implementação do itinerário de formação técnica e profissional no novo ensino. O grande desafio é alinhar a oferta dos cursos com a demanda do setor produtivo e, principalmente, garantir uma formação de qualidade voltada ao futuro do trabalho”, pontua o Superintendente de Educação Profissional e Superior do SENAI Nacional, Felipe Morgado. 


 

Como vai funcionar a parceria do SENAI com os estados para implementar o Itinerário V? 

O Novo Ensino Médio é composto por cinco itinerários formativos: Linguagens e suas tecnologias; Ciências da Natureza e suas tecnologias; Ciências Humanas e Sociais aplicadas; Matemática e suas tecnologias; e Formação Técnica e Profissional. Cada estudante tem a liberdade de escolher uma área de conhecimento de acordo com o projeto de carreira que quer para a sua vida. 


“É uma grande oportunidade para que os jovens possam começar a trilhar caminhos de vida ainda durante o ensino médio. Para isso, o SENAI vai apoiar a Secretaria de Estado de Educação na implementação dessa importante estratégia no país inteiro. É a expertise do SENAI contribuindo com a educação pública do nosso país”, completa o presidente da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (FIEMT), Gustavo de Oliveira. 


A parceria entre as secretarias estaduais e o SENAI vai funcionar da seguinte forma: as escolas da rede pública vão continuar responsáveis pela educação básica e o SENAI entra com a educação técnica e profissional, que compõe o itinerário do Novo Ensino Médio.  

Nesse caso, os estudantes vão ter a oportunidade de vivenciar não só a metodologia inovadora da rede, como também a infraestrutura, com laboratórios, equipamentos e tecnologia de ponta, e o corpo docente, formado por especialistas. Morgado lembra que os currículos e o portfólio de cursos são atualizados de acordo com a demanda do setor produtivo. 

Para o diretor regional do SENAI-MT, Carlos Braguini, o ensino médio perde um pouco do sentido quando não está conectado com a agenda de trabalho e desenvolvimento. Logo, essa parceria vai estreitar a relação com o setor produtivo. 

“Nosso objetivo é formar estudantes para o mundo do trabalho. Aqui no Mato Grosso já estamos com esse projeto em operação, que prevê a formação de 12,5 mil estudantes nos próximos cinco anos”, destaca. 

O Mato Grosso faz parte dos 12 estados que já fecharam parceria com o SENAI. No Distrito Federal e em Pernambuco, algumas instituições privadas também aderiram ao apoio da rede.  

O secretário de Estado de Educação de Mato Grosso, Alan Porto, destaca a boa preparação dos estudantes SENAI para o mundo do trabalho. 

“Os estudantes que concluem o curso técnico no SENAI, independentemente da área, já saem preparados para o mercado de trabalho e mais de 70% deles já empregados. Eu não tenho dúvidas de que o resultado dessa parceria será excelente”, pontua. 

Reportagem especial explica tudo sobre o Novo Ensino Médio

Em 2021, a Agência de Notícias da Indústria preparou uma reportagem especial explicando todos os detalhes do Novo Ensino Médio. 

As notícias abordam as experiências do alunos, os desafios pedagógicos e as perspectivas de quem passou pela experiência em primeira mão. Confira!

Relacionadas

Leia mais

Estudantes avaliam positivamente o Novo Ensino Médio
Os desafios do Novo Ensino Médio
Projeto de vida: o guia do futuro do Novo Ensino Médio

Comentários