Indicadores da CNI apontam alta na atividade industrial no início do ano

Em janeiro de 2021, os índices de faturamento, horas trabalhadas na produção, emprego, massa salarial e rendimento médio cresceram na comparação com dezembro de 2020

Homem, trabalhador da indústria de construção civil, utiliza máquina de corte em ripa de madeira

Os Indicadores Industriais, pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), apontam que a atividade industrial iniciou 2021 em um nível superior ao mesmo período de 2020. Todos os índices de janeiro deste ano mostram alta na comparação com o mesmo mês de 2020.

Destacam-se o faturamento real, que cresceu 8,7%, e as horas trabalhadas na produção, com alta de 6,7%. A utilização da capacidade instalada atingiu 79% e é 2,2 pontos percentuais superior à do mesmo mês de 2020.

“A atividade industrial segue forte, refletindo a continuidade da trajetória de alta iniciada com a recuperação da atividade. Observamos altas, em alguns casos significativas, na comparação com janeiro do ano passado, quando a pandemia ainda não era uma realidade no Brasil”, diz o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo

O emprego industrial continua em recuperação. O indicador aumentou 0,1% em janeiro de 2021, na comparação mensal e na comparação com o mesmo mês do ano anterior. 

A massa salarial paga pela indústria cresceu 5% em janeiro na comparação com dezembro de 2020 e 0,5% frente ao mesmo mês do ano passado. Já o rendimento médio dos trabalhadores do setor aumentou 5,6% em janeiro frente a dezembro e está 0,4% superior ao pago em janeiro do ano passado.

Segundo a CNI, a alta tanto da massa salarial quanto do rendimento é influenciada pelo fim do programa de acordos de suspensão do contrato de trabalho e redução de jornada e de salários.

Relacionadas

Leia mais

Você conhece os benefícios da digitalização para MPMEs?
Indústrias podem indicar 46 mil funcionários e futuros contratados para capacitação gratuita
Que rumo o Congresso dará ao mercado de gás brasileiro?

Comentários