VÍDEO: A WorldSkills vem aí. Você sabe o que é a competição?

Você sabe como funciona a maior olimpíada internacional de ensino técnico? A partir de hoje, até sexta-feira (6), a Agência CNI de Notícias publica a série especial Competições de Educação Profissional. Você vai ver o que é o mundial, a importância desse tipo de disputa e o que muda na vida dos competidores

Contagem regressiva para a maior disputa mundial de ensino técnico, a WorldSkills. Os melhores profissionais de Eletricidade Industrial, Manufatura Integrada, Confeitaria, Fresagem CNC, Polimecânica e Automação, Pintura Automotiva e Panificação, entre vários outros, estarão reunidos em Abu Dhabi, entre os dias 15 e 18 de outubro, numa competição eletrizante.

O Brasil é o atual campeão do mundo, após a vitória em 2015, e agora busca o bicampeonato. São 56 competidores, sendo 51 do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e 5 do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

Nesta edição, a WorldSkills reunirá mais de 1.200 estudantes de 68 países em 52 ocupações técnicas. Os alunos do SENAI que integram a delegação brasileira serão premiados pela instituição. Os medalhistas terão uma bolsa de estudos a ser utilizada num prazo de cinco anos. O objetivo é estimular a continuidade da formação educacional dos campeões.“A experiência de participar de uma equipe da WorldSkills ressignifica experiências na vida dos competidores. O resultado é absolutamente transformador para esses jovens”, relata o diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi.

O SENAI é a entidade brasileira associada à WorldSkills International, responsável por garantir que o processo seletivo no país siga as regras mundiais. É a instituição que treina, também, a maior parte da delegação brasileira que irá a Abu Dhabi. 

As provas são realizadas durante quatro dias. Os participantes devem completar os desafios propostos dentro de padrões internacionais de qualidade, demonstrando habilidades técnicas individuais e coletivas em profissões da indústria e do setor de serviços, como automação industrial, eletrônica, eletricidade, cozinha e confeitaria. Cada uma das modalidades tem a participação de apenas um representante de cada país, seja uma pessoa ou uma equipe.

HISTÓRICO - A cada edição, o Brasil vem ganhando destaque na WorldSkills. Desde 1983, o SENAI representa o país no evento. Naquele ano, dois alunos da instituição competiram com jovens de 18 países. A primeira medalha brasileira, uma prata na ocupação de Tornearia, foi conquistada em 1989, quando a competição reuniu jovens profissionais de 21 países em Birmingham, na Inglaterra. Desde então, em 17 participações, a delegação brasileira já acumulou 121 medalhas. A última edição, em 2015, em São Paulo (SP), ficou para a história. A cidade foi sede de um verdadeiro show da delegação brasileira, que conquistou 27 medalhas, consagrando o Brasil como grande campeão do mundo.
 


VEJA AMANHÃ: Na segunda reportagem do especial da série Competições de educação profissional, você verá como a realização de torneios de profissões técnicas melhoram o ensino em sala de aula.

SAIBA MAIS - Acompanhe tudo sobre a WorldSkills 2017 no site especial aqui do Portal da Indústria. Acesse também o infográfico especial com detalhes de cada competidor da delegação brasileira!

MAIS DA SÉRIE
03/10/17 - VÍDEO: A WorldSkills vem aí. Você sabe o que é a competição?
04/10/17 - Competições de educação profissional melhoram ensino em sala de aula
05/10/17 - DNA de campeão: família de confeiteiros coleciona vitórias na Olimpíada do Conhecimento e no mercado de trabalho
06/10/17 - Carreira de sucesso é maior prêmio de campeões mundiais

Relacionadas

Leia mais

Acompanhe o desempenho da delegação brasileira na WorldSkills 2017 em novo site no Portal da Indústria
Curso técnico aumenta renda do trabalhador em 18%, em média
Conheça os competidores brasileiros da WorldSkills 2017

Comentários