Leilão das BRs-364 e 365 avança na direção de infraestrutura mais eficiente para o país, avalia CNI

Caminho para o desenvolvimento da infraestrutura nacional passa fundamentalmente pela maior participação da iniciativa privada nos investimentos e na gestão no transporte
Atualmente, 15% das rodovias pavimentadas federais do Brasil já são administradas pela iniciativa privada

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) considera importante o resultado do primeiro leilão de rodovias realizado pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. A concessão de 437 quilômetros das BRs-364 e 365, nos trechos entre Jataí (GO) e Uberlândia (MG), significa um avanço na direção da melhoria da qualidade das estradas nacionais. Atualmente, 15% das rodovias pavimentadas federais do Brasil já são administradas pela iniciativa privada. 

O leilão realizado nesta sexta-feira (27) contou com três consórcios participantes e foi vencido pela Ecorodovias Concessões e Serviços S.A., que ofereceu tarifa básica de pedágio de R$ 4,69, o que representa um deságio de 33,14%. A nova concessionária terá de investir R$ 4,59 bilhões durante o período de 30 anos de concessão.

“O caminho para o desenvolvimento da infraestrutura nacional passa fundamentalmente pela maior participação da iniciativa privada nos investimentos e na gestão de rodovias, aeroportos e portos”, afirma o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

Na avaliação da CNI, o edital lançado pelo governo demonstra atenção e preocupação com um modelo sustentável, que equaciona riscos e obrigações aos concessionários. “Precisamos de concessões com modelos como este: simplificados, com a previsão de manutenção e investimentos para melhorar as condições operacionais”, destaca o presidente da CNI.

SAIBA MAIS - Leia o estudo da CNI Concessões rodoviárias: experiência internacional e recomendações para o Brasil.

Relacionadas

Leia mais

Aprovação da MP do Saneamento moderniza o setor mais atrasado da infraestrutura nacional
Experiências internacionais mostram caminhos para concessões em rodovias no Brasil
Mais de 90% das empresas usam rodovias para transportar mercadorias para exportação

Comentários