FIRJAN une indústria e rede de saúde na recuperação de equipamentos hospitalares

O objetivo é devolver os equipamentos usados no combate à covid-19 o mais breve possível aos hospitais, seguindo o fluxo logístico adequado
Ventiladores foram restaurados e já estão funcionando na UTI do Hospital Ronaldo Gazolla

Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (FIRJAN), por meio do Instituto SENAI de Tecnologia em Automação Industrial, está promovendo uma articulação entre secretarias de saúde, indústrias, fabricantes de equipamentos hospitalares e empresas certificadas, para restaurar ventiladores pulmonares e monitores no estado do Rio.

O objetivo é devolver os equipamentos usados no combate à covid-19 o mais breve possível aos hospitais, seguindo o fluxo logístico adequado, a manutenção correta e certificada, além dos testes exigidos em norma.

Até o momento foram identificados 435 equipamentos inoperantes em 44 hospitais fluminenses: 304 ventiladores, 127 monitores, 3 aparelhos de sinais vitais e 1 oxylog. Deste total, 11 aparelhos foram consertados e devolvidos aos hospitais Municipal Ronaldo Gazolla e Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio Castro. Essa ação teve a doação financeira da siderúrgica Ternium.

Outros 44 equipamentos já estão em manutenção: sendo 23 para o hospital estadual Pedro II; 8 para o Ronaldo Gazolla, todos com o apoio da Ternium; e 13 para a Fundação Municipal de Saúde de Campos dos Goytacazes. No município do Norte Fluminense as doações são coordenadas pelo Comitê de Responsabilidade Social e Ações Humanitárias do Porto do Açu, integrado pelas empresas GNA, Porto do Açu, Ferroport e Açu Petróleo.

Gerente geral de Tecnologia e Inovação da FIRJAN, Maurício Ogawa diz que a federação atendeu ao chamado da rede de saúde pública no estado, articulando a integração entre os hospitais, as empresas reparadoras de equipamentos e as grandes indústrias, doadoras dos recursos necessários para financiar os consertos dos equipamentos.

“Diante da pandemia e da necessidade urgente de equipamentos, a FIRJAN está apoiando as unidades hospitalares em todo o estado e as indústrias que querem colaborar no combate ao novo coronavírus. Esses equipamentos são essenciais para atender os pacientes com a covid-19 nas UTIs”, destaca Ogawa.

A articulação para recuperação dos equipamentos hospitalares integra o eixo Mobilização - Ações para a Rede de Saúde, do Programa Resiliência Produtiva, o conjunto de ações da federação para o enfrentamento da crise provocada pelo novo coronavírus.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

SENAI do Rio de Janeiro e FURNAS investem em inovações para combater o Covid-19
SESI dá dicas para aumentar a concentração no ensino a distância
As mais lidas da Agência CNI de Notícias

Comentários