Federações das indústrias realizam doações de respiradores e EPIs

O SENAI, junto com as federações, atingiu a marca de 2 mil aparelhos consertados e devolvidos a hospitais de 336 municípios. No Rio de Janeiro, a FIRJAN entregou mais equipamentos de proteção individual (EPIs)
Os respiradores restaurados podem salvara até 10 vidas durante seu prazo de durabilidade

Entre os dias 7 a 13 de agosto, as federações realizaram uma grande ação para o conserto de ventiladores pulmonares. A mobilização foi feita no país inteiro, o que resultou na restauração de cerca de 2 mil respiradores. Além disso, ocorreu também a doação de equipamentos de proteção individual (EPI), como máscaras e face shields. Desde o início da pandemia, as entidades unem forças para realizar iniciativas que apoiem o combate ao novo coronavírus. 

A Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) realizou a doação de 11 ventiladores pulmonares, por meio do Fundo Empresarial para Reação Articulada de Santa Catarina Contra o Coronavírus (FERA/SC). Os equipamentos restaurados foram entregues para as regiões catarinenses do Oeste e da Foz do Rio Itajaí. A ação integra um esforço do setor industrial brasileiro de aumentar o número de ventiladores pulmonares nas unidades de terapia intensiva (UTI). 

A FIESC, também, está lançando o e-book gratuito “Como promover a retomada segura dos negócios”. A publicação tem o objetivo de informar o setor produtivo sobre as principais diretrizes legislativas de prevenção à Covid-19 no ambiente de trabalho e reúne medidas de saúde e segurança para a retomada das atividade. O material traz o passo a passo para a elaboração de um plano de ação, além de análises e diretrizes da Organização Internacional do Trabalho (OIT), da Organização Mundial da Saúde (OMS) e orientações gerais de segurança e higiene.

Já em Mato Grosso do Sul, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) realizou a entrega de 78 aparelhos de respiração para 18 municípios do estado. Ao todo, cerca de 89 respiradores foram recuperados para apoiar no tratamento de Covid-19 em Mato Grosso do Sul. A restauração é feita pela Iniciativa + Manutenção, que está calibrando mais 11 aparelhos para serem entregue aos hospitais. 

O SENAI/MS também adaptou uma estrutura composta por unidades móveis, para que o trabalho de manutenção fosse seguro para todos os colaboradores. Para isso, teve uma separação entre espaços destinados ao recebimento dos respiradores, higienização e, em seguida, o encaminhamento para a manutenção.

Indústria realiza a doação de EPIs no Rio de Janeiro

A FIRJAN realizou a doação de diversos equipamentos de proteção, como máscaras face shields

No Rio de Janeiro, a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN) bateu a marca de quase 4 milhões de itens de segurança hospitalar doados para a rede pública de saúde do estado. A doação é feita pelo Programa de Resiliência Produtiva e contou com três etapas para alcançar esse marco: doações empresariais; produção do SENAI/RJ e de empresas; e articulação de instituições com empresas.    

O programa foi lançado em março e, até início de agosto, doou 3.992.494 itens como face shields e máscaras descartáveis. A produção é feita pela Fab Las da FIRJAN e por unidades do SENAI, já o material é distribuído para a rede pública de saúde.

Rede voluntária do SENAI realiza ações por todo o país

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) da Bahia, em parceria com 26 entidades e empresas, realizou a entrega de 243 respiradores consertados para instituições de saúde do estado. A ação alcançou 47 municípios e faz parte do programa do SENAI Solidário, que atua em todo o Brasil.

No Ceará, o SENAI também participou da ação de conserto de respiradores pulmonares. No total, 106 equipamentos foram recuperados e devolvidos para 21 municípios do estado.

Os ventiladores foram devolvidos para instituições de saúde em 336 municípios de 24 estados e no Distrito Federal

Enquanto isso, o SENAI do Amapá entregou 12 aparelhos recuperados gratuitamente para as redes de saúde de Macapá. A estimativa é que cada equipamento possa salvar até dez vidas, durante o prazo de utilização.

Já no Espírito Santo, a instituição entregou 22 aparelhos de respiração pulmonar consertados para a entidades de saúde de Vitória, Serra e Vila Velha.

No Rio de Janeiro, foram consertados cerca de 79 aparelhos e, em São Paulo, o SENAI alcançou a marca de 683 respiradores entregues. 

A iniciativa de solidariedade conta com a participação de mais de 700 voluntários. Desde o início da pandemia, cerca de 2 mil ventiladores pulmonares foram consertados e entregues para hospitais e instituições de saúde por todo o país.

A lista completa, com o número de equipamentos restaurados e outras informações, é possível encontrar na matéria “Rede voluntária coordenada pelo SENAI conserta mais de 2 mil respiradores”.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise

Acompanhe todas as notícias sobre as ações da indústria no combate ao coronavírus na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

Iniciativa de manutenção de respiradores coordenada pelo SENAI é destaque no Jornal Hoje, da TV Globo
Parceria do SESI com a ANS busca alternativas para sustentabilidade da saúde suplementar
Nova Plataforma Inovação para Indústria vai investir R$ 54 milhões em projetos inovadores

Comentários