No Amazonas, CNI participa de evento que abre caminhos para a indicação geográfica para pirarucu de manejo

Na solenidade em Tefé, Amazonas, foi criada a Federação de Manejadores e Manejadoras de Pirarucu de Mamirauá (FEMAPAM), entidade que fará o depósito da indicação geográfica

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) participou, na quinta-feira (30), de evento para a criação da Federação de Manejadores e Manejadoras de Pirarucu de Mamirauá (FEMAPAM), em Tefé, no Amazonas. A FEMAPAM será a responsável pelo depósito da indicação geográfica para o pirarucu de manejo, que deve ser protocolada até julho, segundo o chefe do Escritório Regional do Sebrae em Tefé, José Antônio Fonseca. A indicação geográfica é um dos pilares da Propriedade Industrial. Bens que recebem registro de indicação geográfica passam a ter a origem protegida.

A população de pirarucu nas áreas de manejo tem crescimento de 25% ao ano, segundo o Instituto Mamirauá

Ao longo de dois anos, o projeto “Indicação Geográfica Pirarucu Manejado de Mamirauá” reuniu, juntamente com pescadores da região e instituições parceiras – Ministério da Agricultura, Pecuária e AbastecimentoInstituto Mamirauá, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, Prefeitura de Tefé, entre outras – a documentação solicitada pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) para a concessão do selo de indicação geográfica. Além disso, o projeto inclui a capacitação dos produtores com um viés de manejo sustentável. De acordo com o Instituto Mamirauá, a população de pirarucu nas áreas de manejo tem crescimento de 25% ao ano. 

Pedro Canizio, pescador e presidente eleito da FEMAPAM, comemorou a conquista. "Esse momento de união de quase 20 mil manejadores vai trazer progresso e reconhecimento para o trabalho dos pescadores. Foram anos de trabalho, mas estamos apenas começando", afirma.

Presidente eleito da FEMAPAM, Pedro Canizio, ao centro, durante o evento

Maria Cláudia Nunes Pinheiro, analista de Políticas e Indústria da Gerência Executiva de Política Industrial da CNI, representou a confederação no evento e também avaliou positivamente a constituição da FEMAPAM. “A indicação geográfica vai, além de fortalecer o manejo do pirarucu, garantir a preservação da espécie. A criação da FEMAPAM é um marco para toda região e será decisiva para o acesso a novos mercados”, disse.

Ao todo, nove municípios do Amazonas serão abrangidos com a indicação geográfica: Alvarães, Fonte Boa, Japurá, Juruá, Jutaí, Maraã, Tefé, Tonantins e Uarini. Segundo o Instituto Inovates, será a maior federação de indicação geográfica do país.

ESPECIAL - Veja a série de reportagens especiais que a Agência CNI de Notícias fez sobre Indicação Geográfica.

Relacionadas

Leia mais

Indicação Geográfica: o redescobrimento do Brasil
Vinhos finos da região de Farroupilha terão indicação geográfica
Bordado filé de Alagoas deve receber indicação geográfica

Comentários