Plataforma online do SESI e MEC ajudará estudantes a se prepararem para o Enem

Plataforma online Hora do Enem oferecerá exercícios e simulados, programas com entrevistas e uma sessão com questões comentadas por professores para os estudantes assistirem e baixarem
O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, durante discurso no Palácio do Planalto

Os estudantes do terceiro ano do ensino médio das escolas públicas e particulares de todo o Brasil contarão com um novo aliado na rotina de estudos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A plataforma online Hora do Enem oferecerá exercícios e simulados, programas com entrevistas e uma sessão com questões comentadas por professores para os estudantes assistirem e baixarem. O conteúdo já está disponível no site. Os interessados devem se cadastrar na página e esperar a liberação do acesso pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (INEP). A iniciativa é resultado de um acordo firmado entre o Serviço Social da Indústria (SESI) e o Ministério da Educação.

Para a presidente Dilma Rousseff, a plataforma Hora do Enem entra no esforço das políticas para democratizar a educação. “Vamos garantir que as Jéssicas desse país tenham oportunidades”, disse, referindo-se ao filme Que horas ela volta . “Cada pessoa tem seus sonhos, tem as qualidades e aquilo que está faltando. Os simulados ajudarão quem não pode pagar um curso específico”. Ouça clicando aqui.

A grande novidade da Hora do ENEM é a possibilidade de criar um plano de estudos personalizado. Idealizado pela empresa Geekie, o Geekie Games é um aplicativo disponível para web e Android que reúne centenas de videoaulas e milhares de exercícios abrangendo todo o conteúdo do Enem. Algoritmos de recomendação criam um plano de estudos personalizado com base no curso desejado e nas necessidades específicas de cada estudante. “A Hora do ENEM utiliza o que há de mais avançado em termos de tecnologia da informção para permitir que os 2,2 milhões estudantes do último ano do ensino médio se preparem para o exame”, destacou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

O aplicativo permitirá, ainda, que os gestores das redes públicas e o Ministério da Educação acompanhem o progresso dos alunos até a realização do exame. Os dados poderão ser utilizados para aprimorar o ensino e direcionar medidas de melhoria na educação pública. O estudante também terá à sua disposição vídeos sob demanda, o MECFLIX, com estreia prevista para 30 de abril, notícias atualizadas sobre o Enem e um programa diário produzido pela TV Escola.

Durante a cerimônia de lançamento da plataforma, no Palácio do Planalto, o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, afirmou que o Hora do Enem certamente vai contribuir para o aperfeiçoamento do nosso sistema educacional. “Juntamente com o Pronatec e outras iniciativas, constituirá mais um passo do Brasil para o aumento da competitividade de sua economia, a retomada do crescimento e a construção de um país mais próspero”, disse.

Até a próxima edição do exame, serão realizados quatro simulados, previstos para abril, junho, agosto e outubro. O estudante poderá fazer os testes do seu computador, celular ou tablet. Os simulados seguirão o mesmo formato das questões do Enem. Com isso, as avaliações serão capazes de estimar uma nota e, assim, preparar os estudantes para as provas.

HISTÓRICO – Criado em 1998, o Enem  avalia o desempenho do estudante ao fim da escolaridade básica. Podem participar do exame alunos que estão concluindo ou que já concluíram o ensino médio em anos anteriores. A prova é utilizada como critério de seleção para os estudantes que pretendem concorrer a uma bolsa no Programa Universidade para Todos (ProUni) ou a uma vaga em universidades. No ano passado, por meio do ENEM, estudantes brasileiros conquistaram 618 mil vagas em 37 mil cursos em todo o Brasil.

A PLATAFORMA - Acesse agora mesmo a Hora do Enem e conheça todas as possibilidades de estudo.

Relacionadas

Leia mais

Indústria oferece 600 vagas gratuitas de capacitação para micro e pequenas empresas em abril
De qualificação técnica a mestrado e doutorado: o SENAI tem muito mais cursos do que você imagina!

Comentários