Perguntas e respostas sobre a WorldSkills 2019

Saiba tudo sobre a competição que proporciona aos representantes brasileiros uma troca única de expertises e serve para o alavancar a competitividade do Brasil
Dar mais visibilidade à educação profissional qualificada, como uma das ferramentas de transformação social e econômica é um dos princípios da competição

O que é?

A WorldSkills é a maior competição de educação profissional do mundo, que acontece a cada dois anos.

Quando e onde será realizada?

De 22 e 27 de agosto em Kazan, na Rússia.

Como funciona a competição?

Há mais de 65 anos, a WorldSkills reúne jovens qualificados de todo o mundo, selecionados em disputas de educação profissional. Apenas os melhores alunos das Américas, Europa, Ásia e África e Pacífico Sul disputam medalhas em modalidades que correspondem às profissões técnicas da indústria e do comércio.

Quem pode participar?

Cada país seleciona apenas um representante, seja uma pessoa ou uma equipe, para cada ocupação. Eles devem ter até 22 anos no ano do torneio e integrar um dos países membros da WorldSkills International. As exceções a essa regra existem nas profissões de Redes de Cabeamento Estruturado, Mecatrônica, Desafio de Construção por Equipes e Manutenção de Aeronaves. Nesses casos, os concorrentes podem ter até 25 anos. O SENAI e Senac são os responsáveis pelas seleções no Brasil.

Quantas e quais as ocupações da disputa?

As modalidades são agrupadas em seis setores da indústria e do comércio, totalizando 56 profissões. Pedreiro Arquitetônico, Arte de Jogo 3D Digital, Floricultura, Mecatrônica e Padaria são algumas dessas ocupações. Acesse o site da WorldSkills e veja todas.

Como são as provas?

Cada ocupação tem provas específicas, que são distribuídas em quatro dias de competição. Os competidores precisam demonstrar habilidades individuais e coletivas para responder aos desafios de suas ocupações dentro de padrões internacionais de qualidade.

Na modalidade Jardinagem e Paisagismo, por exemplo, os competidores tem que criar todo um jardim em 20 horas. O objetivo é mesclar a natureza com as criações do homem de forma harmoniosa. Os competidores escolhem as plantas que são usadas, constroem cenários com banco, deck de madeira e até um lago artificial. 

Na nova ocupação Logística Internacional, incluída esse ano na competição, os jovens simulam uma série de processos operacionais e estratégicos para retirar uma carga com o fornecedor e entregá-la ao cliente. Para isso eles aprendem os diferentes modais de transporte, desembaraço aduaneiro, seguro, legislação internacional, ter uma boa comunicação e fluência em inglês. 

Como os competidores são avaliados?

Eles são avaliados de duas formas: pontos objetivos (sim ou não, fez ou não fez certo) e pontos subjetivos de julgamento (vai de 0 a 3, que define se está fora ou atende o padrão qualidade da indústria).

Quais países usualmente se destacam?

Na disputa com o Brasil pelo pódio nos últimos anos, países como a Coreia do Sul, Suíça, China, Inglaterra, Canadá, Rússia e o Japão se destacam pela educação profissional de qualidade.

Por que o Brasil participa?

O projeto Brasil WorldSkills visa incentivar e desafiar os jovens, seus docentes, formadores e empresas, por meio da participação em uma competição internacional com a presença de diversos países do mundo, a fim de obter resultados que consolidem o Brasil como uma das referências mundiais na educação profissional. Além disso, a troca de expertises entre os competidores agrega conhecimentos que são trazidos e implantados no ensino e, consequentemente, na indústria brasileira, visando alavancar a produtividade. 

O Brasil terá representantes em quais ocupações?

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) estão preparando 64 jovens brasileiros para competir em 56 ocupações como: Polimecânica, Mecatrônica, Escultura em Pedra, Web Design, Movelaria, Confeitaria, Logística, Vitrinismo, entre outras. Clique aqui e confira os nomes que representarão o Brasil. 

Como é o histórico do Brasil no mundial?

A primeira medalha do Brasil, uma prata na ocupação de Tornearia, foi conquistada em 1989, na Inglaterra. A melhor participação brasileira na história do campeonato foi em São Paulo, em 2015, na qual foram conquistadas 27 medalhas, fazendo do país conquistar o 1º lugar geral em pontos na disputa. Em 2017, a delegação também mostrou sua garra e manteve o país no pódio, conquistando o segundo lugar geral com 15 medalhas, em Abu Dhabi. Atualmente, o Brasil está com 110 medalhas. 

Em quais ocupações o Brasil é referência mundial?

Os brasileiros têm se destacado, tradicionalmente, como os melhores do mundo em Soldagem, Tornearia CNC, Joalheria, Manufatura Integrada e Mecânica de Refrigeração.

Por que incentivar a educação profissional?

Por meio da educação profissional pessoas de todas as idades se capacitam para atuar nos ramos da indústria brasileira, que por sua vez, tem demonstrado a necessidade de investir cada vez mais na especialização dos trabalhadores para melhorar o desenvolvimento do país. Ou seja, a educação profissional gera emprego e renda, e uma indústria forte faz um Brasil melhor.

TODAS AS NOTÍCIAS - Acompanhe tudo sobre a WorldSkills 2019 na página especial da Agência CNI de Notícias.

Relacionadas

Leia mais

Tudo sobre a WorldSkills 2019, o mundial de profissões técnicas
Nova ocupação da WorldSkills, Logística tem foco internacional
Expert japonês treina alunos do SENAI para a WorldSkills

Comentários