Casa inteligente, criada por alunos do SENAI, é finalista em prêmio

Projeto de casa autossustentável, que concorre ao prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável, foi desenvolvido por estudantes do Novo Ensino Médio do SESI que tem currículo integrado ao SENAI
A casa inteligente é o protótipo de uma unidade autossustentável construída com material feito a partir de embalagens

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (SENAI/DF) é um dos finalistas do 13º Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável. Dois dos três projetos inscritos pela instituição estão entre os que poderão ser premiados. O anúncio dos vencedores será em 6 de fevereiro, em Curitiba (PR). São 48 projetos finalistas, divididos em quatro categorias.

A Casa Inteligente – SENAI 4.0 é um dos projetos finalistas na categoria Empreendedorismo Educacional. É um protótipo de cerca de 50 centímetros quadrados de uma habitação autossustentável construída com material feito a partir de embalagens cartonadas, como caixas de leite e de suco. A estrutura tem captação de água da chuva para utilização no jardim, por meio de sensores de umidade programados para ser acionados quando a terra estiver seca. Além disso, a casa conta com circuito de câmeras para videomonitoramento e sistema de captação de energia solar. O produto foi desenvolvido por alunos da 1ª série do Novo Ensino Médio do Serviço Social da Indústria (SESI) Taguatinga, cuja organização curricular é integrada ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

A outra iniciativa finalista do SENAI/DF é o Projeto Gota, do SENAI Gama, na categoria Empreendedorismo Ambiental. Foi criado em 2017, ano em que o Distrito Federal passou por um período de racionamento de água. Naquele ano, a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) capacitou educadores sobre as consequências da crise hídrica, com o intuito de que se formasse uma rede de conscientização. Dessa ação, surgiu o Projeto Gota — iniciativa das instrutoras da unidade Isabel de Araújo e Francispaula Costa para disseminar as informações no ambiente escolar.

O SENAI/DF também inscreveu no prêmio, na categoria Empreendedorismo Educacional, o projeto Imersão no Mundo do Ensino da Logística para Todos, do SENAI Gama. Trata-se de uma maquete de 4 metros quadrados desenvolvida por uma turma de alunos com deficiência do curso Assistente Administrativo. A estrutura apresenta a dinâmica de um centro de logística de distribuição de uma fábrica, desde a seleção de cargas até o envio para os caminhões.

Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável

Criado em 2008, tem como homenageado o oficial da Aeronáutica Ozires Silva, um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento da indústria aérea brasileira, principalmente com a criação da Embraer, em 1970. Hoje, ele é chanceler de uma instituição particular de ensino superior de São Paulo.

Neste ano, foram 93 projetos inscritos no prêmio, de 14 unidades da Federação. A iniciativa está dividida em quatro categorias: Empreendedorismo Ambiental, Empreendedorismo Econômico, Empreendedorismo Educacional e Empreendedorismo Social.

Os vencedores receberão troféus e certificados e poderão participar de atividades do Instituto Superior de Administração e Economia do Mercosul, realizador do prêmio. Também haverá menção honrosa para outros trabalhos que, de acordo com os jurados, merecerem destaque.

Relacionadas

Leia mais

16 cursos do SENAI para ajudar você a conquistar uma vaga na construção civil
SENAI: referência mundial em educação profissional
SENAI oferece novo curso: Técnico em Celulose e Papel

Comentários