Barco-escola do SENAI oferece cursos gratuitos de educação profissional no Amapá

Samaúma II chega na próxima semana a Macapá. Serão cerca de 400 vagas em diversos cursos de qualificação profissional
O SENAI conta com duas unidades fluviais que atuam na região Norte do Brasil

A capital do Amapá - única do país sem ligação com outras capitais por estradas - receberá, na próxima semana,  o Samaúma II, barco-escola do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

A unidade fluvial ofertará cerca de 400 vagas gratuitas em diversos cursos de qualificação profissional. Será a primeira vez que a embarcação irá ao Amapá com a missão de proporcionar ensino de excelência, alinhado às potencialidades e necessidades da região. Anteriormente, apenas o Samaúma I havia atuado no estado.

A missão do Samaúma é contribuir para a capacitação de jovens e adultos e, dessa forma, aproximá-los do mercado de trabalho, ensinando uma nova profissão ou aprimorando a atividade que já exercem. Seu nome foi inspirado numa das árvores mais altas e de tronco mais robusto da floresta amazônica, cujas sementes, protegidas por uma leve paina, são dispersadas pelo vento e pela chuva, cobrindo longas distâncias. Relação perfeita para um barco construído para disseminar o conhecimento profissionalizante nas regiões mais remotas da Amazônia.

Com 42,5 metros de comprimento por 10,58m de largura, além de uma estrutura de primeiro mundo, a unidade tem quatro salas de aula e sete laboratórios muito bem equipados e climatizados. Denominado “barco-verde” devido às suas características ecologicamente corretas, o Samaúma II é referência em sustentabilidade ecológica por meio do aproveitamento de recursos naturais como energia solar e tratamento de águas pluviais.

“Estamos muito satisfeitos em continuar oportunizando melhoria na qualidade de vida de centenas de pessoas. Temos o compromisso de ensinar, semear conhecimento e possibilitar que o cidadão aprenda uma profissão e possa, por meio dela, gerar renda para suas famílias”, ressaltou o superintendente do SESI e diretor de Operações do SENAI Amapá, Moisés de Aguiar.

“Nesses 40 anos de atividade do projeto Samaúma temos acompanhado a mudança que ele pode propiciar na vida de milhares de pessoas atendidas em municípios da região Norte. Quem se inscreve em um dos cursos que ofertamos quer ir além e ser um bom profissional”, ressaltou o coordenador do barco, José Ozéias Pereira. “Quem recebe o certificado vai longe e se destaca no mercado de trabalho”, finalizou.

A maior parte dos cursos é oferecida nos laboratórios e salas de aula do próprio barco

Programa Barco-Escola Samaúma - O programa de educação profissional itinerante na Amazônia teve início com a inauguração do primeiro barco-escola, em 17 de fevereiro de 1979. Trinta e cinco anos depois, o SENAI realizou a viagem inaugural do segundo barco, em fevereiro de 2014.

Com uma equipe fixa de docentes, formada por oito instrutores, além da tripulação de cinco marinheiros, um administrativo e um coordenador, o Samaúma II cumpre uma programação desenvolvida em dois meses e meio, período em que permanecerá ancorado em Macapá. A maior parte dos cursos é oferecida nos laboratórios e salas de aula do próprio barco, como informática e operador de microcomputador, mas algumas atividades são desenvolvidas em espaços cedidos pelo município visitado.

SAIBA MAIS - Acesse o especial da Agência CNI de Notícias sobre os 40 anos do Samaúma.

Relacionadas

Leia mais

A educação que transforma pelos rios da Amazônia
Barcos-escola do SENAI recebem homenagem na Assembleia Legislativa do Amazonas
VÍDEO: Barco-escola do SENAI completa 40 anos. Vem aí uma reportagem especial sobre o Samaúma

Comentários