5 motivos para fazer o curso de piloto de drone do SENAI de Campo Grande

O curso na capital de Mato Grosso do Sul tem como objetivo preparar profissionais por meio de fundamentos relativos à pilotagem de drones, apresentando suas especificações técnicas, procedimentos de pilotagem e a legislação vigente para a operação dos equipamentos
Os interessados devem ter mais de 16 anos de idade e ter concluído o ensino fundamental. As aulas terão início no dia 28 de setembro

Desde que “aterrissaram” no Brasil em 2013, os drones provaram ser um equipamento capaz de atuar em várias frentes: segurança, agricultura, indústria, fotografia e cinema. Até julho de 2018, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) já tinha cadastrado 46.058 pessoas habilitadas para pilotarem drones no país, sendo 616 apenas em Mato Grosso do Sul.

Atento a essa tendência do mercado, o SENAI de Campo Grande lançou o curso de Piloto de Drone, que abre as inscrições em 3 de setembro para 16 vagas. Confira abaixo cinco motivos para você não perder tempo e já fazer a pré-matrícula pela página do curso.

1. É uma das profissões do futuro

O mercado de trabalho vem se transformar diante da 4ª Revolução Industrial. Muitas profissões devem desaparecer com as novas tecnologias, mas muitas novas também devem surgir. Piloto de drone é uma dessas profissões, que tem ganhado cada vez mais destaque. 

2. Vem ganhando espaço no mercado

Multifuncionais, os drones estão sendo usados nas mais diversas áreas: combate ao Aedes aegypti, fotografia e filmagem profissionais, mapeamento geográfico, inspeções em indústrias, entrega de produtos e até estratégias militares. Com uma gama enorme de possibilidades, o mercado dos objetos voadores não tripulados está em alta no Brasil.

3. Demanda por profissionais é grande

Com tantas utilidades e em tantas áreas diferentes, o mercado precisa de profissionais capacitados, pois os riscos consideráveis em qualquer voo são grandes quando pilotos e operadores não possuem a perícia necessária.

4. Aumenta a produtividade

Além de gerar economia de tempo – permitindo a execução de tarefas que antes demoravam horas em minutos – e, consequentemente, aumento da produtividade no trabalho, o uso de drones em escala industrial possibilita maior precisão e agilidade na inspeção de plantas e equipamentos de grande porte, obtendo evidências de diferentes pontos de vista do objeto ou equipamento inspecionado.

5. Reduz os riscos de acidentes de trabalho

A redução de acidentes de trabalho — especialmente os fatais — também é uma grande vantagem do uso de drones nas empresas. Esse fato é explicado pela diminuição da exposição dos seres humanos a locais altos, insalubres ou perigosos.

SOBRE O CURSO - Com uma carga horária de 28 horas-aula, sendo 4 delas de conteúdo formativo e 24  de prática de voo, o curso de Piloto de Drone do SENAI custa R$ 480,00 na modalidade iniciação profissional, sendo que esse valor pode ser parcelado em até três vezes no cartão de crédito.

O curso tem como objetivo preparar profissionais por meio de fundamentos relativos à pilotagem de drones, apresentando suas especificações técnicas, procedimentos de pilotagem e a legislação vigente para a operação dos equipamentos.

Os interessados devem ter mais de 16 anos de idade e ter concluído o ensino fundamental. As aulas terão início no dia 28 de setembro e serão sempre aos sábados, das 7h30 às 11h30 para a primeira turma e das 13 às 17 horas para a segunda turma, com exceção do primeiro dia – 28 de setembro – quando a aula será das 18 às 22 horas para as duas turmas.

SAIBA MAIS – Tire todas as suas dúvidas pelo telefone 0800 7070 745 ou pelo site do curso do SENAI de Campo Grande.

Relacionadas

Leia mais

Indústrias apostam em drones para impulsionar produtividade
7 fatos incríveis sobre o ecossistema de inovação de Israel
SENAI abre matrículas em cursos pagos e gratuitos

Comentários